PS/CALDAS – Catarina Paramos candidata à Comissão Política Concelhia

0
566

Catarina Paramos anunciou, este mês, em Caldas da Rainha, a sua decisão de se candidatar à presidência da Comissão Política Concelhia do PS. A jovem autarca não é uma estreante na política concelhia, já que participou nas duas últimas Comissões Políticas presididas por António Galamba, e no presente mandato, por Delfim Azevedo, integrando o secretariado desta última. Catarina Paramos é actualmente membro da Assembleia Municipal das Caldas da Rainha, cumprindo funções pelo segundo mandato, eleita pelo Grupo do Partido Socialista.
A eleita afirmou que a sua decisão “é rigorosamente pessoal e totalmente livre de quaisquer pressões internas ou externas. Tenho para mim, muito claro, que este não é o tempo de ficar quieta e calada perante as consequências das atrocidades políticas e financeiras que levaram o nosso país e a nossa terra ao insustentável e desesperante estado actual. É absolutamente necessário um PS que debata permanentemente ideias com vista à construção de alternativas, que cumpra a sua função de representatividade na sociedade civil e que exista muito para além dos actos eleitorais”.
Catarina Paramos garantiu “esta candidatura não é só de uma pessoa. Esta candidatura é um projecto colectivo, que nasce da motivação, da criatividade e do espírito de renovação de um número muito alargado de pessoas. Conto com todos. Dos mais antigos aos mais novos, é, aliás, desta partilha intergeracional que se poderão criar condições favoráveis para que o PS se apresente às próximas eleições autárquicas de 2013 com um programa ambicioso e renovado, que vá ao encontro das aspirações e das necessidades de todos os caldenses”, reforçou.
A jovem autarca de 27 anos considera que “quando tudo o resto falha, quando a integridade e a dignidade é pisada e maltratada, qual sarjeta escondida numa rua suja e escura, diariamente, a todas as horas, quando os governos viram costas à ética e se afastam daquela que é a realidade diária da maioria das pessoas, quando aqueles que por nós seguram as rédeas e decidem, não ouvem o que as pessoas dizem nas filas do supermercado, não aguardam por uma consulta no centro de saúde, não andam de comboio, resta-nos a todos nós, agora, em conjunto e a cada um de nós, em separado, a tomada de uma atitude pela protecção da democracia, pelo pingo de integridade e de dignidade que todos nós, consideramos, que ainda nos resta”, refere em carta enviada aos militantes.
Acrescenta que o mais importante, “é que cada um de nós, meros cidadãos, possamos dizer que, pelo menos nesse último reduto de defesa da integridade democrática, cumprimos o nosso dever”.
A candidata anunciou que tem consigo uma equipa unida, motivada, competente e muito atenta, integrando a experiência e a juventude, que desenvolverá um bom trabalho, e que conta ainda “com o apoio de todos os que, com empenho e motivação, quiserem contribuir para este projecto”.
Entre outros, apoiam ainda esta candidatura: Ana Cristina Maçãs, Ana Luísa Semedo Catarino, António Gonçalves, Armando Salvador Patacho, Carlos Figueiredo, Carlos Mendonça Conceição, Delfim Marques Azevedo, Engrácia Conceição Paulo, Emanuel José Marim, Filipe Nunes, Francisco Belo Velez, Hermínio de Oliveira, Hermínio Maçãs, Isabel Candeias, Isabel Maria Carvelas, João Edgar Fragoso, João José Buiça, João Pedro Correia, Joaquina Oliveira, Jorge Sobral, José Carlos Abegão, José Carlos Nogueira, José Manuel Paz, Júlio Vaz Gomes, Lídia Conceição Tavares, Luís Saudade e Silva, Luísa Barbosa, Luís Miguel Patacho, Manuel Mendes Nunes, Maria da Conceição Carvalho, Margarida Freitas, Maria Fernandes Patacho, Maria Genoveva Velez, Manuel Remédios, Mário Tavares, Natália Sofia Luís, Olga Santos Saguim Isidoro, Pedro António Seixas, Rui Manuel Semeador, Sara Velez, Sandra Luíza Santos, Tiago Costa Marques, Ulisses Ramires, Vasco Baptista, Vasco Trancoso.