Resíduos domésticos e reciclagem nas Caldas

0
34

Felicito o Município de Caldas da Rainha pela implantação da “Rede Municipal de Oleões”. Para além da valorização dos óleos domésticos usados, vem desviá-los das condutas de esgotos, onde contribuem seriamente para o seu entupimento.
Como assisto muitas e demasiadas vezes ao despejo indiscriminado de resíduos orgânicos em conjunto com plásticos, vidro e cartão nos chamados Contentores do Lixo Indiferenciado com o Ecoponto ali tão perto a poucas dezenas de metros, não me admiro que os munícipes que assim se comportam, continuem a emborcar o óleo usado pela sanita abaixo, apesar da existência dos Oleões.
Perante este cenário, não basta ao Município ficar-se pela consciência tranquila por ter alargado a “oferta de reciclagem” aos óleos usados domésticos. É necessário contribuir para o preenchimento das lacunas da educação escolar, informar e educar o mais e melhor possível os munícipes, impor a obrigatoriedade de cumprir as normas de reciclagem, fiscalizar na medida do possível, estabelecer e aplicar coimas pesadas.
Deixo, assim, algumas sugestões:
Pintar em cada Contentor do Lixo Indiferenciado; Expressamente proibido depositar aqui plástico, metais, vidro, papel, cartão e recipientes com óleo doméstico usado; Ecoponto mais perto a …. Metros, na rua/ largo… E oleão mais perto a… Metros, na rua/largo… Com setas a indicar, se pela esquerda ou pela direita; Dar instruções aos operadores da recolha diária de lixo, para guardarem todos os resíduos de materiais próprios do Ecoponto que tenham alguma identificação, num saco à parte; Contactar os respectivos prevaricadores, avisando-os da multa a que estão sujeitos caso voltem a ser apanhados, que para ter algum efeito até deverá ser pesadita. Etc. etc.

Carlos Mendonça