João Paulo Cardoso recandidata-se pelo Bloco de Esquerda em Óbidos

0
219
O candidato defende a articulação do OBI e do TOMA, facilitando a mobilidade entre Óbidos e as Caldas

Tendo por lema “pela transparência e participação”, candidato bloquista defende a necessidade de aproximar a política dos cidadãos

João Paulo Cardoso, de 62 anos, recandidata-se, como independente, pelo Bloco de Esquerda à Câmara de Óbidos. Aproximar a política dos cidadãos é um dos grandes objetivos da sua campanha, que tem por lema “pela transparência e pela participação”. De acordo com o candidato, as pessoas estão “fartas da partidocracia” e é a falta de proximidade ao poder, seja nacional seja local, que leva a uma tão elevada abstenção, como se tem registado, disse à Gazeta das Caldas.
Por outro lado, a aproximação da política ao cidadão pode ser feita através das transmissões online das reuniões da Assembleia Municipal (para ser assistida por todos os interessados), uma ideia que João Paulo Cardoso recupera de há quatro anos e que considera que a pandemia veio mostrar que é possível de concretizar, assim haja vontade política.
O BE, que concorre apenas pela segunda vez naquele concelho, defende ainda como bandeiras a redução da taxa do IMI, a requalificação de espaços verdes e promoção da preservação da biodiversidade com interligação à lagoa de Óbidos, assim como a criação de um centro de interpretação histórico e roteiro turístico no concelho. Os meios de transporte de Óbidos (OBI) e das Caldas (TOMA) devem de ser articulados entre os dois concelhos, permitindo uma mobilidade mais eficaz.
De acordo com o candidato, que durante o atual mandato tem integrado a Assembleia Municipal (em substituição), a política local deve servir para melhorar a qualidade de vida de todos os cidadãos e para bem gerir e preservar o património público, cultural, histórico e ambiental. Para promover empregos de qualidade, fixar novos residentes e acolher visitantes sem esquecer os que já cá estão e que muito fizeram pelo concelho. A recuperação de aldeias e da cidade romana de Eburobrittium, tornando-as visitáveis, a descentralização dos eventos culturais, podendo alargá-los a outros concelhos do Oeste e privilegiar o turismo em vez do excursionismo, levando a que as pessoas permaneçam em Óbidos são também propostas apresentadas.
A necessidade da aplicação do direito de oposição porque as “pessoas podem abordagens diferentes ou ideias melhores e quem está no poder tem de fazer o exercício do interesse comum”, é outra das chamadas de atenção feitas por João Paulo Cardoso, licenciado em Direito e técnico de Justiça Principal no Ministério Público do Tribunal das Caldas.
A lista à Assembleia Municipal será encabeçada por Manuel Sousa, de 59 anos, com formação na área da Jardinagem, que trabalhou na Indústria do betão e em Nutrição Animal, e que atualmente se encontra desempregado. Reside em Óbidos desde 1981. “Nos últimos quatro anos, o Bloco de Esquerda, na Assembleia Municipal, foi a voz que defendeu políticas justas e necessárias para a generalidade da população do concelho de Óbidos. Candidato-me para continuar esse trabalho, para ser a voz dos de baixo”, refere Manuel Sousa.
O BE está a construir o seu programa eleitoral em contacto com a população, refere o partido, em comunicado.