PSD critica teor dos cartazes do PS em Óbidos

0
191

A cerca de dois meses das eleições autárquicas, os cartazes da candidatura do PS em Óbidos estão a dar muito que falar. A referência ao cabeça de lista, Paulo Gonçalves, como “o marido da Lara”, o “professor da Mariana” ou o “treinador dos Félix e dos Malaquias” suscitou comentários nas redes sociais e até o PSD se sentiu na obrigação de tomar uma posição pública.
Em comunicado, a estrutura local dos social-democratas não poupou nos adjetivos e considerou que “o respeito por Óbidos foi substituído pela chacota nacional”, colocando-se, assim, em causa duas décadas em que o concelho foi referenciado “em todos os meios de comunicação social, de forma elogiosa”.
“O país inteiro goza com Óbidos, ao mesmo tempo que se choca como é possível alguém querer liderar os destinos do Concelho apresentando-se como ‘o marido de alguém’, expondo sem pruridos, a esposa ao ridículo”, sustenta o PSD, que acusa o candidato Paulo Gonçalves de querer “tirar partido das ações no plano social que a esposa desempenha, em nome da autarquia”.
Contactado pela Gazeta das Caldas, Paulo Gonçalves disse desconhecer o conteúdo do comunicado dos social-democratas, mas esclareceu que a campanha publicitária “foi bem montada e tem um propósito”.
“Nada disto foi um acaso. Tem um calendário e faz parte de percurso de campanha, que só pretende dar a conhecer quem somos e o que queremos fazer. Os cartazes inserem-se apenas nessa linha”, esclareceu o socialista, que tem “dificuldade” em perceber “por que isto é assunto”. “Pela nossa parte, não faremos comentários de cartazes de outros candidatos, nem compreendemos como o fazem em relação ao PS”, sublinhou o vereador, que tenta recuperar a Câmara que os socialistas perderam para o PSD há 20 anos. ■