PSD/CALDAS – Comunicado

0
353

O PSD das Caldas da Rainha tem vindo a seguir com atenção as decisões que o Governo está a preparar para os hospitais das Caldas da Rainha, Alcobaça, Peniche e Torres Vedras, com vista a concentrar estes hospitais num único centro hospitalar, tendo como pressuposto um elevado défice de 80 milhões de euros e a necessidade de reduzir custos e consequentemente reorganizar os serviços e prestações de cuidados de saúde em cada um destes hospitais.
1 – As informações não oficiais que nos chegaram no final de Janeiro deixaram de imediato preocupados o PSD, autarcas e deputados do distrito e que, de imediato, solicitaram explicações aos responsáveis do Ministério da Saúde.
2 – A Srª Deputada Maria da Conceição, para além das intervenções na Assembleia da República, reuniu com a Administração Regional de Saúde no dia 2 de Fevereiro do corrente e o Presidente da Câmara Municipal no dia 7 de Fevereiro.
3 – O PSD e os autarcas de Caldas da Rainha manifestaram desde logo os seguintes pontos de vista:
a) A melhor solução, do nosso ponto de vista, é manter os dois centros hospitalares totalmente independentes, com os serviços existentes em cada hospital e obter redução de custos com melhor racionalização de serviços,
b) Caso tenham que ser unificados a Administração Hospitalar deve ficar sediada nas Caldas da Rainha.
c) As valências fundamentais devem permanecer no hospital e todas as especialidades (e no mínimo com consulta externa).
d) Devem ser reactivadas especialidades antes suspensas e criadas as novas que mais se justificam.
e) Deve manter-se a cirurgia geral programada, no todo ou em parte, em função dos espaços disponíveis e da concentração de outros serviços no Hospital das Caldas da Rainha e que venham do Hospital de Torres Vedras, e desde que não haja descaracterização da sua matriz essencial.
O Hospital Termal deve manter as suas valências e inserido no S.N.S. A haver alteração nesta área, o Hospital Termal deve ser gerido pelo Montepio Rainha Dona Leonor em parceria com o Ministério da Saúde e Município das Caldas da Rainha. Deve ser garantida uma candidatura ao QREN para a sua recuperação, para o tornar sustentável.
Quanto ao Parque e Mata aceitamos a sua transferência para o município, por concessão, integrando o património e águas termais em parte para poder ser explorada a viabilidade de concessão a privados para nova unidade termal e hoteleira.
Um novo Hospital ou alargamento do actual: face á matriz fundamental da saúde na origem das Caldas da Rainha e sendo por mais evidente que as actuais instalações hospitalares são exíguas e logo que os recursos financeiros do País o permitam, deve ser equacionada a construção de uma nova unidade hospitalar ou no mínimo o alargamento do Hospital das Caldas da Rainha e bem assim o melhoramento das outras unidades.
1. O PSD lamenta a campanha de boatos e meias verdades postas a circular na cidade de que o Hospital das Caldas iria fechar, no todo ou em parte, ( maternidade, obstetrícia e pediatria…) e que a administração seria deslocada para Torres Vedras.
2. O PSD lamenta as convocações de reuniões e manifestações por parte do PS, PCP e BE que sem darem conhecimento ao PSD e ao CDS e antes de reunir a Assembleia Municipal ou comissão da saúde, contrariaram uma prática de muitos anos sobre questões de saúde em que sempre todos os partidos estiveram unidos.
O PSD lamenta que as anteriores administrações do hospital compostas e presididas por socialistas tenham gerado uma divida de cinquenta milhões de euros e levado o hospital à falência técnica e que obriga a um conjunto de medidas dolorosas para todos nós mas necessárias para evitar o seu encerramento.
O PSD lamenta o sectarismo, arrogância e clima de insultos na reunião do CCC onde mais do que o esclarecimento se pretendeu fazer baixa política.
O PSD lamenta o sectarismo na convocação do abraço ao Hospital por parte do PS, BE e PCP que foi feita sem qualquer diálogo com os restantes partidos, Câmara Municipal, Juntas de Freguesia e Assembleia Municipal.
Se tivéssemos sido convidados não só teríamos estado presentes com maior representação, como nada temos contra aqueles que ali estiveram, porque os Hospitais merecem a solidariedade e a defesa de todos os caldenses.
É da maior gravidade a partidarite e o aproveitamento deste assunto recorrendo à mentira e alarmismo da opinião pública e dos Caldenses para obter resultados eleitoralistas.
O PSD e os seus autarcas juntamente com todos os outros partidos e com a população, em geral tudo farão para que os Hospitais das Caldas não saiam prejudicados desta reorganização da saúde.
Podemos garantir que os Hospitais não fecham, com a administração nas Caldas e com as principais valências. Mas queremos ainda um futuro seguro e melhor.
PS. Já depois de elaborado este comunicado congratulamo-nos com o facto da Comissão Municipal de Saúde ter aprovado por unanimidade uma moção sobre os Hospitais.

O Presidente da Comissão Política de Secção das Caldas da Rainha
Fernando José da Costa