SPGL/OESTE – Parcerias Público-Privadas (PPPs): o regabofe continua!

0
502

Estado português continua a desbaratar milhões de Euros públicos, pagos com os nossos impostos, com colégios privados com contrato de associação dispensáveis.
Por que razão, havendo capacidade nas escolas públicas para receberem os alunos, estes vão para colégios privados? Por que razão se continua, ano após ano, a esvaziar as escolas públicas e encher os bolsos de uns quantos à custa do Zé Povinho?
Por que razão se continuam a proteger estes colégios (em Caldas, do grupo GPS) que vivem à custa do Estado, esvaziando as escolas públicas?
Por que razão as denúncias que um grupo de cidadãos caldenses fez à Procuradoria-Geral da República patenteando esta escabrosa situação ainda não tiveram resposta? E as queixas de idêntico teor feitas pelo Sindicato dos Professores da Grande Lisboa  (SPGL)e pela FENPROF, à mesma entidade? E as veiculadas pela excelente reportagem da TVI , “Verdade inconveniente” de 4/11/2013, revelando privilégios e compadrios? E o processo em tribunal por mau uso de dinheiros públicos e proteção de interesses ilegítimos? E…
Por que razão se pretende, para o próximo ano letivo, criar turmas de ensino secundário no colégio Frei Cristóvão (de A-dos-Francos) quando esses alunos – e muitos mais – cabem nas escolas públicas do concelho?
Por que não se acaba com esta delapidação de dinheiros públicos, de vez?
Manuel Micaelo
Membro da Direção do SPGL