Centro de Diagnóstico do IPL realizou mais de 26 mil testes num ano

0
70

O Centro de Diagnóstico Covid-19 do Politécnico de Leiria, instalado no edifício Cetemares em Peniche, já realizou, desde dia 28 de abril do ano passado, mais de 26 mil testes, dos quais cerca de 20 mil foram testes PCR e os restantes 6 mil foram testes rápidos.

Além da testagem feita em residências para idosos e serviços de apoio domiciliário, em Leiria, Coimbra, Oeste e Medio Tejo, e à comunidade académica, ao longo do ano, o Politécnico colaborou com os municípios de Peniche e Nazaré e com o Ministério do Mar na realização de testes a diversas associações pesqueiras.

Marco Lemos, professor do Politécnico de Leiria e diretor técnico do CDC-PL, disse que estar certo que “as mais de 300 infeções detetadas em muito contribuíram para o controlo de surtos em lares, creches, grupos profissionais, fábricas e muitos outros focos na comunidade, dando o nosso contributo para reduzir o número de vítimas pelo Sars-Cov-2″. O responsável por aquele equipamento disse tratar-se de “um centro altamente qualificado e que a qualquer momento pode dar uma resposta eficiente e com uma grande capacidade de testes”. Contudo, tanto Marco Lemos, como os mais de 40 profissionais envolvidos, esperam “simplesmente que não volte a ser necessário”.

Idealizado para a realização de testes a utentes e trabalhadores de lares e de serviços de apoio à comunidade, o CDC-PL é composto por uma equipa especializada na área, capaz de realizar testes moleculares e rápidos, e por um grupo de profissionais de saúde.  Além disso, conta com o apoio de mais de 40 voluntários.

Apesar da capacidade para realizar 400 testes PCR diários, o centro encontra-se a realizar cerca de 800 testes semanais, com o objetivo de dar resposta ao atual cenário pandémico.