Coronavírus: Centro de Recursos do Politécnico de Leiria cria tabela para comunicar a saúde

0
423

O Centro de Recursos para a Inclusão Digital do Politécnico de Leiria criou uma tabela de pictogramas que ajuda as pessoas com incapacidade intelectual e limitações  a entender as mensagens relacionadas com a saúde. Esta tabela vai ajudar, por exemplo, idosos com baixa literacia, a comunicar em situações de doença e em contactos com os profissionais de saúde, conseguindo assim explicar o que sentem e os seus sintomas.

Célia Sousa, responsável pelo CRID e pelos projectos de comunicação aumentativa, salientou segundo nota de imprensa que “neste momento de especial preocupação com cuidados de saúde que atravessamos, a comunicação é fundamental. Hospitalizadas ou não, muitas pessoas estão impossibilitadas de comunicar, por diferentes razões”. Segundo a responsável o mais  importante é “chegar ao maior número de pessoas, para que possam ser atendidas nos cuidados de saúde de forma adequada, comunicando de forma mais eficiente os seus sintomas e queixas, para um tratamento mais eficaz”.

Para usar esta tabela, a pessoa com dificuldade apenas tem que apontar para os símbolos, ou olhar, para comunicar. A tabela pode ser impressa e plastificada, aumentando assim a durabilidade e permitindo a respectiva higienização. Pode ainda ser usada num smartphone ou tablet, não necessitando de ser impressa.

Esta tabela fica hoje disponível online, em crid.esecs.ipleiria.pt/, e este e outros materiais ligados aos cuidados de saúde estão também a ser partilhados com Cabo Verde através da Associação Colmeia  com a qual existe um protocolo de cooperação desde  2014.

O projecto inclui ainda um conjunto de mensagens dedicadas à protecção individual e à prevenção do contágio pela COVID-19, que vão sendo publicadas na página de Facebook do CRID, em www.facebook.com/crid.esecs.ipleiria/.

O CRID – Centro de Recursos para a Inclusão Digital, sediado na Escola Superior de Educação e Ciências Sociais do Politécnico de Leiria, disponibiliza equipamentos adaptados aos cidadãos com necessidades especiais e presta um serviço de apoio à comunidade na área da acessibilidade digital.