DGS corrige taxa de incidência das Caldas da Rainha

0
155

A Direção-Geral de Saúde (DGS)colocou, na semana passada, o concelho das Caldas da Rainha em estado de alerta, mas teve de vir a público corrigir os dados, devido a um erro na taxa de incidência.
Na passada segunda-feira, a DGS acabou por corrigir a incidência cumulativa a 14 dias no concelho para “112 casos por 100 mil habitantes e não de 128 casos, como previamente comunicado”.
Uma correção que surge “depois de identificada uma falha técnica e após confirmação dos casos acumulados com a Autoridade de Saúde Regional de Lisboa e Vale do Tejo”, salientou a DGS, em comunicado.
“A comunicação permanente com as Autoridades de Saúde Regionais permite a identificação atempada e a correção célere de eventuais discrepâncias nos valores registados pelo Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica”, acrescenta a nota.
O município encontrava-se em alerta, por ter ficado acima do limite de risco na avaliação semanal, mas afinal não chegou a atingir a “linha vermelha”.
Como deixou de estar em alerta, Caldas da Rainha já não arrisca, mesmo que supere os 120 casos por 100 mil residentes na reavaliação que deve ocorrer no dia de hoje, um recúo no desconfinamento ao ser classificado como concelho de risco elevado. ■