“Memória Colectiva Nazarena” em exposição

0
532
notícias das Caldas
A exposição resulta do espólio recolhido junto de entidades e população nos últimos dois anos

Em 2009 a Biblioteca Municipal da Nazaré lançava à população do concelho o desafio de criar uma Imagoteca Digital que preservasse a memória colectiva em imagens a disponibilizar a todos os utilizadores daquele equipamento cultural. Pedia-se então que os nazarenos reunissem fotografias, slides, diapositivos, cartazes, postais ou filmes sobre a Nazaré, suas gentes, paisagens, acontecimentos marcantes e modos de vida.

Mais de dois anos depois do desafio, a Biblioteca mostra o resultado deste projecto, com a exposição “Memória Colectiva Nazarena”. Até 11 de Dezembro, é possível ver a mostra documental que mostra a vila, a vida e os costumes das suas gentes, desde o final do século XIX até aos anos 60. Um trabalho que resulta da colaboração do Museu Dr. Joaquim Manso, Fundação Calouste Gulbenkian e população.

A recolha de imagens de tudo quanto tenha a ver com a Nazaré de outros tempos não está fechada. A Biblioteca Municipal continua a apelar à colaboração de todos num projecto que quer que mais gerações usufruam e apreendam esta memória colectiva. Basta entregar naquele espaço fotos ou postais de família, de profissões, de acontecimentos, de monumentos e paisagens, que serão digitalizados e devolvidos aos seus proprietários.

Livro de Alves Redol reeditado

Amanhã, 3 de Dezembro, é apresentada na Biblioteca da Nazaré a reedição livro “Uma Fenda na Muralha”, de Alves Redol. Lançado em 1959, o livro retrata o quotidiano nazareno da época.

A sessão de amanhã, marcada para as 16h00, vai contar com a presença de pescadores que privaram com Alves Redol e do filho do escrito, António Mota Redol. Esta é uma iniciativa integrada no Programa Nacional de Comemoração do Centenário do Nascimento de Alves Redol (1911-2011).