Artesãos no Parque preparam ida à FIA

0
835

A Casa dos Barcos, no Parque D. Carlos I, acolhe a habitual exposição-venda da Associação das Artesãos das Caldas. Esta é a oportunidade de conhecer os trabalhos de autores que dão largas à imaginação e criatividade e são surpreendentes as suas propostas nas áreas da cerâmica fria, bijuteria infantil, madeiras, cerâmica, bonecas feitas em têxteis, bordados com missangas, azulejaria, macramé, rendas de frioleira, decorações com casca de ovo, outras em pirogravura, num sem fim de propostas, das mais tradicionais às mais inovadoras. Em vários dias, o ceramista e oleiro Jorge Lindinho está a trabalhar ao vivo.

O associado Vítor Lopes trouxe uma novidade a este certame, para além dos presépios e Santos Antónios e que desenvolve com a mulher, a ceramista Júlia Lopes.  O autor apresenta peças que são malandrices das Caldas e que são, em simultâneo, caricaturas das mais variadas personalidades. 

Presentes na Casa dos Barcos “estão” figuras como Gandhi, Cristiano Ronaldo, Papa Francisco, Putin, John Lennon, Bin Laden, Kadafi,  Salvador Dali, Trump, Bolsonaro, Boris Johnson, entre tantas outras propostas. 

“As novas peças têm tido ótima aceitação”, disse Júlia Lopes, a presidente da associação enquanto realizou uma visita guiada pela feira de artesanato marcada pelo diversidade.

Até às 23h00 na Fruta no Parque

O evento dos artesãos locais  vai estender o seu horário nos dias 19, 20 e 21 até às 23 horas dando assim a possibilidade de visitar o certame aos visitantes da iniciativa “Há Fruta no Parque”. A mostra nos restantes dias está funcionar entre as 10 e as 19h00, durante todo o mês de agosto.A Associação de Artesãos, que celebra o 40º aniversário em 2022 – esteve presente na Feira Nacional de Artesanato de Vila do Conde – e está a preparar a presença na Feira Internacional de Artesanato (FIA) que decorrerá entre os dias 4 e 12 de setembro, na FIL, em Lisboa. A associação vai estar em parceria com a Associação de Bordados das Caldas. Em outubro está prevista nova mostra na Capela de São Sebastião, que está situada ao cimo da Praça.