Átrio Criativo quer apostar no artesanato uma vez por mês

0
797
Na 1ª edição os artesãos venderam no átrio e no primeiro andar da Expoeste

Mais de quarenta artesãos integraram o primeiro Átrio Criativo, evento que vai passar a decorrer uma vez por mês

Quem se dirigiu à Expoeste, no sábado, 2 de março, deu com um átrio e primeiro andar animados, cheios de bancas de artesanato variado e com gente de todas as idades a visitar o certame. Presentes estiveram bancas de cerâmica, de design de produto, costura criativa, cutelaria, madeiras, cristais, cestaria, mantas, acessórios e bijuteria, macramé, pintura e de food design. Estiveram igualmente presentes autores que trabalham com sabonetes, velas e resinas ecológicas.
“Há muitos eventos deste tipo no verão e no Natal mas depois há pouca coisa nestas alturas do ano”, disseram Bruno Marques e Patrícia Silva, o casal organizador da primeira edição do Átrio Criativo que aposta forte no trabalho artesanal e manual.
A iniciativa surgiu “por um desafio que nos foi lançado pela AIRO que tem sido um ótimo parceiro”, contou o casal que tem a marca Donna Pi Granola & Sweets, que também teve a sua banca no evento.
Os responsáveis contaram que os vendedores fazem candidatura ao Átrio Criativo e são sujeitos a seleção. “Além da seleção, também temos um número máximo por tipologia”, contaram, acrescentando que nas próximas feiras também poderá ser mudada a disposição das bancas dos vendedores.
Os próximos Átrios Criativos prometem apostar na diversidade e ter entre dois e três novas propostas de artesanato diferentes.
Nesta primeira edição, além de muitos oestinos, alguns a expôr os seus trabalhos pela primeira vez, estiveram também propostas artesanais de Porto de Mós, de Castelo Branco e de Figueiró dos Vinhos. “Até tivemos candidaturas de acima da zona do Porto”, contaram.
A ideia de unir a música ao vivo ao evento, com a atuação de Nelson Rodrigues, acabou por contribuir para um aumento de público.
A próxima iniciativa, dedicada ao artesanato, decorrerá no próximo dia 6 de abril e, nos meses seguintes até agosto, mês de pausa neste Átrio Criativo. ■

 

O casal Bruno e Patrícia contou com o apoio da AIRO para realizar a iniciativa