Banda de Alvorninha trouxe salero ao Parque D. Carlos I

0
730
Bandas no Parque arrancou com Alvorninha e com um grupo de flamenco

As bandas filarmónicas estão de regresso ao Parque, animando os serões de verão até ao fim do mês

A Banda da Sociedade Filarmónica de Alvorninha abriu as hostes da iniciativa Bandas no Parque de 2023, no serão de 1 de julho, no Parque das Bicicletas. Mais de 200 cadeiras não foram suficientes para todos os que quiseram assistir a esta iniciativa, organizada pela União de Freguesias de N. Sra. Pópulo, Coto e S. Gregório e que vai animar os sábados do mês de julho.
Além da música, houve dança com quatro bailarinas do grupo Taconeando – Sevilhanas e Flamenco que dançaram temas como o fado Chuva, tangos e pasos dobles.
A atuação brilhou também pela iluminação que deu diferentes cores ao cenário natural do Parque e, mesmo o tempo fresco, típico dos serões oestinos, não afastou o público do concerto. Um dos momentos altos da atuação foi a apresentação dos novos elementos desta banda, que surpreendeu o público ao apresentar versões de canções dos Scorpions, dos Coldplay e interpretando um medley de canções icónicas dos irlandeses U2.
“É sempre um gosto atuar aqui“, disse Catarina Correia, presidente da direção da banda, liderada pelo maestro Renato Tomás, e que é constituída por 45 elementos. Neste momento tem 60 estudantes a frequentar a sua escola de música, que está aberta a jovens e a menos jovens que queiram aprender música. Em agosto, o agrupamento caldense vai receber uma banda dos Açores com quem fez intercâmbio cultural. No final Pedro Braz e Vítor Marques, os presidentes da União e da Câmara agradeceram a participação de todos e edil caldense sublinhou a importância da entrada de novos elementos na banda, que desta forma “asseguram o seu futuro”. Pedro Braz pediu ao público para estar atento pois não faltarão atividades durante o verão no Parque. E à Gazeta afirmou que a iniciativa contará com a participação de seis bandas filarmónicas, umas delas espanhola que vem a convite da Banda Obidense. No sábado, 8 de julho, pelas 21h00 será a vez de atuar a orquestra Ligeira do Monte Ollivett. E durante o dia, no Coreto, vai realizar-se uma Mostra de Artesanato. ■