Caldense Cláudia Neves lançou livro infantil para ensinar a ter gratidão

0
703
A autora do livro que conta a história de Aurora, que diariamente se queixa

Depois de lançar o primeiro livro, já surgiu a ideia de criar uma coleção com outros sentimentos

“Queixas Sem Fim – Aprender a ter Gratidão”, este é o título do primeiro livro da jovem caldense Cláudia Neves, que é professora de 1º e 2º ciclos e que, em junho deste ano, concretizou um sonho ao lançar a sua primeira obra, pela editora Flamingo.
O livro destina-se a um público infantil e pretende, como o título explica, ensinar os mais novos a praticar a gratidão.
“Durante a quarentena sentia dificuldade em manter-me positiva com tantas notícias más”, recorda. Aí começou a praticar a gratidão, agradecendo, ao final do dia, pelas coisas boas. “Funcionou para mim e pensei que poderia ensinar isso às crianças”, lembra a autora. Para tal, criou uma história, da pequena Aurora, que todos os dias se queixa de alguma coisa à avó. A avó dá-lhe sempre a mesma resposta e acaba por lhe explicar o que é a gratidão.
“É um sentimento que é muito desvalorizado”, refere a autora, salientando que ser grato é diferente de ser conformado.
“É uma história simples, que chega a crianças de todas as idades e também aos adultos”, nota a caldense.
E será que, depois da explicação, a pequena Aurora acaba por deixar de se queixar? “Não deixa de se queixar, mas passa a ter uma maior consciência e talvez se queixe menos”, revela Cláudia Neves.
A obra conta com as ilustrações de Dirce Russo, numa parceria que surgiu por intermédio de uma amiga comum. “As ilustrações são algo de muito importante num livro e, assim que vi as da Dirce, sabia que era aquilo que procurava”, revelou. Depois de um primeiro contacto, se dúvidas houvessem, ficariam desfeitas. “Ela sentiu a história como eu”, refere.
No final do livro, Cláudia Neves apresenta três sugestões de atividades para os adultos praticarem com os mais novos a gratidão, mas também para se divertirem a desenhar, dramatizar ou a aprender os dias da semana, entre outras.

A maternidade
Uma particularidade é que o lançamento de “Queixas Sem Fim – Aprender a ter Gratidão”, que é o concretizar de um sonho antigo desta caldense, ocorre na sequência da maternidade da autora, que é agora mãe do pequeno Tomás. “Sempre ouvi dizer que a maternidade tinha o poder de transformar uma pessoa e, ao ser mãe, tirei este sonho da gaveta, porque os meus medos agora são outros”, conta. E esses passam, por exemplo, pela saúde do filho e não por este tipo de coisas. “O medo de errar é mais pequeno, então decidi arriscar e é por isso que o livro é dedicado ao meu filho”, partilha, acrescentando ainda que este lhe ensina, todos os dias, a ser grata.

Uma coleção?!
Pela cidade das Caldas da Rainha, onde viveu toda a vida e onde ainda reside, Cláudia Neves estudou na E.B.I. de Santo Onofre e também na Escola Secundária Raul Proença. Isto antes de se formar na área da Educação, com uma licenciatura em Educação Básica, em Lisboa, e um mestrado em Ensino de 1º e 2º ciclos, em Coimbra.
Como esta primeira obra tem um título e um subtítulo, após o lançamento já várias pessoas questionaram a autora se esta irá fazer uma coleção, intitulada de “Queixas Sem Fim”, e com livros dedicados a outros sentimentos. Essa é uma possibilidade que Cláudia não descarta no futuro e até já tem ideias, mas, por agora, o foco é dar a conhecer e comercializar este primeiro livro, que está à venda na própria editora, mas também na Wook, FNAC e Bertrand ou através das redes sociais da própria autora. ■