Canções de Zeca na Biblioteca

0
320
José Fanha e Daniel Completo realizaram dois espetáculos para alunos de escolas básicas das Caldas

José Fanha e Daniel Completo vieram às Caldas cantar para alunos das escolas locais

Daniel Completo e José Fanha andam há dez anos na estrada cantando e recitando poesia. Juntam canções e poesia infanto-juvenil com canções de Zeca Afonso e fazem espetáculos para que os alunos do Ensino Básico possam conhecer memórias de quem viveu a Revolução e lembrar como era diferente a vida antes dos Cravos. Os dois autores lançaram Ailé, Ailé – Zeca cantado e contado – um livro/disco e um espectáculo e é desta forma que ensinam como era vida antes e depois do 25 de Abril. “Creio que a escola falhou em transmitir a memória do que foi o tempo antes e o tempo após Abril”, disse José Fanha, que com Daniel Completo, percorre escolas de todas as regiões do país, levando as mensagens da Revolução. Por causa dos 50 anos de Abril “tivemos muitas escolas a pedir-nos este espetáculo”, contaram os músicos que unem os mundos dos livros com o das cantigas. “Divertimo-nos muito e passo-lhes a mensagem da importância da leitura e da escrita que são fundamentais”, disse José Fanha, que fica muito satisfeito sempre que encontra “uma escola sem ecrãs”. E a falta de trabalho em relação à língua portuguesa é notória nas mais diversas áreas. “Até se nota nas canções de hoje em dia…São mais fracas…Basta ouvir o Festival da Canção”, rematou.
A iniciativa foi da Associação José Afonso – Núcleo das Caldas, com o apoio da autarquia e da biblioteca municipal. Os dois espetáculos foram vistos por alunos dos quartos anos do Ensino Básico Agrupamento de Escolas Raul Proença e no total terão participado 150 crianças. A AJA Caldas já está a preparar as atividades do segundo semestre deste ano que será apresentado à autarquia caldense. ■