Cerâmica no Centro de Artes e na ESAD.CR

0
211
A olaria empedrada de Nisa marcou presença no fim de semana nos exterior dos ateliers-museu

Bom dia Cerâmica contou com iniciativas nos museus municipais e ainda na escola de artes

Foi um fim de semana bem ativo o que se viveu no Centro de Artes. Não faltaram propostas relacionadas com o Bom Dia Cerâmica e com o Dia Internacional dos Museus.
António Piedade e Antónia Carita vieram de Nisa para expor e fazer demonstração de peças de olaria empedrada, típica daquela localidade. “Neste momento só eu e um primo meu é que nos dedicamos a este tipo de cerâmica”, disse António Piedade à Gazeta das Caldas, acrescentando quais são as típicas peças de olaria que são decoradas com pequenas peças de quartzo. “Decorar um prato leva um dia inteiro de trabalho”, partilhou o ceramista, convidado a fazer parte do Bom Dia Cerâmica das Caldas. António Piedade gostaria de ter mais apoio para que este tipo de técnicas artesanais “não morram” e não se importava nada de ensinar o empedrado de Nisa a gente mais jovem.

Porcelana no Barata Feyo
Ainda no sábado, 18 de maio, o Museu Barata Feyo acolheu a mostra “Linguagem” de Sílvia Jácome onde se encontram peças, todas em porcelana, “que têm uma linguagem própria e o propósito de despertar sentimentos”, disse a ceramista, conhecida pela delicadeza das obras, perante muitos amigos, colegas e família que vieram participar na abertura da sua primeira exposição individual
“São peças feitas com calma, com tempo e com amor”, descreveu a autora de obras, muitas decoradas com motivos florais e que podem ser apreciadas até 17 de junho naquele museu.
“Espero que elas possam despertar sentimentos em cada um de vós”, acrescentou a autora, que trouxe peças de decoração e uma série dedicada à Revolução onde se destacam os cravos. Há também belas jarras decoradas com pequenas flores, uma delas foi decorada com 250 exemplares, no seu interior.
Podem também ser apreciadas peças de parede, brancas e douradas.
A autora, de Tomar, que se formou na ESAD e no Cencal e tem atelier em Salir de Matos, ainda fez uma demonstração de porcelana , a 19 de maio. No domingo realizaram-se mais oficinas, de empedrado de Nisa, de porcelana e também de pintura em vasos cerâmicos.

Cerâmica turca na ESAD.CR
Durante a semana, na escola de artes, esteve patente uma exposição de Canan Salman, uma ceramista turca que veio apresentar a sua investigação e que se preocupa com “o impacto sustentável da natureza nos espaços interiores de vida e de trabalho, utilizando princípios de design biofílico para incorporar experiências indiretas da natureza e elementos do lugar e do espaço”, explicou a autora à Gazeta. As suas obras expressam a intersecção dos conceitos de biofilia, arche, process art e sustentabilidade em forma de semente. A doutoranda da Universidade Eskisehir Osmangazi visitou a região e quer regressar mais tarde. ■