Cerca de 200 músicos e 1000 espectadores marcaram presença no Festival de Música de Óbidos

0
754
A música não se limitou aos espaços fechados. No último dia o festival contou com uma arruada. | DR

De 7 a 9 de Julho realizou-se em Óbidos mais uma edição do Festival de Música, organizado pela Sociedade Musical e Recreativa Obidense (SMRO). Participaram este ano cerca de 200 músicos, não só da banda filarmónica e orquestra juvenil de Óbidos, mas também da Santa Casa da Misericórdia de Arruda dos Vinhos, da Sociedade União Musical Alenquerense e da Associação Filarmónica União Lapense. Assistiram aos cinco concertos realizados quase mil pessoas.

Esta edição ficou marcada pela estreia de uma obra do compositor Marco Lourenço e pela participação do maestro internacional Matia Zepponi, que dirigiu uma parte do concerto da Orquestra Juvenil de Óbidos e acompanhou o dia-a-dia dos músicos obidenses ao longo de uma semana.
Matia Zepponi estudou com alguns dos melhores professores europeus, é trompetista e toca em várias grupos de música ligeira em Itália.
A vinda do italiano a Óbidos proporcionou-se graças a uma parceria que a SMRO tem desde 1998 com a Banda Cittá d’Stafollo. Já no ano passado a banda de Óbidos tinha convidado outros dois maestros estrangeiros – os espanhóis Xavier Zamorano Alós e Raul Domenech Rubio.
O festival serviu também para homenagear Francisco Avelino Pereira, que foi presidente da direcção da SMRO em 1998, e para celebrar os 65 anos da colectividade, cujo aniversário coincidiu com o terceiro dia do evento.