Cristina Lourenço presta homenagem aos ceramistas

0
212
A peça integra a mostra “Humanitas” e presta homenagem aos ceramistas

A artista e docente de artes visuais tem uma peça em Lisboa, com a qual presta homenagem a quem trabalha na cerâmica.

Cristina Lourenço foi convidada pelo Centro de Joalharia de Lisboa a participar no projeto “Humanitas”, que implicava que cada autor fizesse uma homenagem a um profissional (ou a um grupo), no contexto da pandemia, através da criação de uma joia.
A autora, que fez formação naquela entidade há dois anos, aceitou o desafio. “Nessa altura, pensei em juntar a cerâmica ao metal e quis homenagear os operários das fábricas de cerâmica e também os que trabalham nos ateliês”, disse a artista, que é também docente de artes.
“Pensei mesmo que devia criar uma joia em reconhecimento deste trabalho coletivo”, acrescentou Cristina Lourenço, que considera que quem trabalha nas grandes unidades de cerâmica “acaba por ter menos visibilidade”.
Para criar a obra, usou porcelana e latão. Este último completa o contorno da mão e permite que a joia possa também ser usada como um colar.
Os dedos, que representam a criação, foram cozidos nos fornos da Braz Gil Studio, empresa caldense que se dedica em exclusivo ao trabalho em porcelana.
“Os responsáveis foram impecáveis e demonstraram abertura para futuros projetos”, disse a artista.
A exposição que agora se encontra patente no Centro de Joalharia de Lisboa, é constituída por 17 peças. Há “joias-homenagem” a enfermeiros, cientistas, militares, atletas e até a quem trabalha pela proteção do lince ibérico.
As diferentes joias foram também apresentadas num evento que aconteceu no Museu de Lisboa, onde cada autor deu a conhecer a respetiva homenagem.
“Gostei bastante deste desafio que me fez procurar, investigar e pesquisar e refletir sobre o trabalho dos ceramistas”, disse à Gazeta Cristina Lourenço que criou a peça durante os dois meses de férias escolares. Na sua opinião, este tipo de projetos prova que é possível “aliar a arte com a cidadania”.
“Gigantes, Anjos e criaturas” designou uma das últimas mostras que Cristina Lourenço fez no Museu do Ciclismo, onde apresentou esculturas e peças de joalharia, algumas das quais já tinham estado em mostras no Japão e no Brasil. ”Humanitas” vai estar patente até ao próximo dia 19 de novembro, no Centro de Joalharia, na Rua João Saraiva, 28 R/C, em Lisboa.