Dia dos Museus celebrado com visita guiada

0
364
Raquel Henriques da Silva convidou os presentes a apreciar obras de José Malhoa com grande detalhe

A historiadora de arte, Raquel Henriques da Silva esteve no Museu Malhoa e conduziu uma visita detalhada às obras do pintor caldense

Na sexta-feira, 17 de maio, a catedrática Raquel Henriques da Silva guiou um grupo, pelo Museu de José Malhoa, convidando os presentes a ver as obras daquele e de outros pintores, com detalhe e atenção. Profunda conhecedora da obra e dos autores deste período histórico, a convidada Raquel Henriques da Silva deixou várias sugestões para o próprio museu como, por exemplo, tentar apostar no programa Obra Convidada, isto é, contactar com colecionadores que possuem obras de José Malhoa e “negociar” a vinda das mesmas por uma temporada para este espaço museológico para que desta forma pudessem ser colocadas à fruição do público.
O percurso da visita, guiado pela historiadora, passou por várias salas do museu caldense e percorreu obras de Malhoa e também de outros como Henrique Pinto, Silva Porto, Columbano Bordalo Pinheiro, numa pormenorizada lição de história de arte.
Foi também revista a própria vida de José Malhoa, que iniciou a sua carreira artística em 1870.
Raquel Henriques da Silva defendeu que Malhoa fez carreira a pulso pois era filho de camponeses das Caldas pobres “e foi cedo para Lisboa onde já vivia um irmão mais velho que trabalhava numa loja de vestuário e de chapéus. Segundo a historiadora, a primeira ideia era a de fazer um curso industrial relacionado com a marcenaria artística mas, mais tarde, “faz a Academia de Belas Artes e começa a ter sucesso nas vendas de obras nas exposições em que participa”. Quando foi ao Brasil, em 1906, o caldense “vendeu todas as obras que levou de Portugal”. Já na Sala Malhoa, a convidada analisou várias obras do pintor, desde o “Último Interrogatório do Marquês de Pombal” ou a pintura da Rainha, e que “em vez de uma freira ele escolheu retratá-la como uma bela mulher”. Entre outras propostas artísticas, foram vistas à lupa “As Promessas” e os “Bêbados” e, por fim, outras propostas de retrato, do pintor caldense onde foi possível apreciar a evolução da sua pintura. ■