Dino d’ Santiago fez lotar o CCC

0
674
Algarvio “deitou” a casa abaixo. Dino d’Santiago atraiu gente de todo o país.

Dino d’Santiago deixou o CCC ao rubro com toda a gente em pé, entoando os refrões das suas canções

Sexta-feira, 19 de maio vai ficar para a história do Impulso pois Dino d’Santiago atraiu a lotação máxima do CCC: 660 pessoas. E nem todas eram da região Oeste pois fãs do Porto e de Lisboa não quiseram perder a oportunidade de ver e ouvir Dino d’Santiago. Até porque o cantor – com raízes cabo-verdianas, às quais une sons de eletrónica – é um dos nomes mais importantes da música contemporânea portuguesa.
À segunda canção já estava toda a gente em pé, para poder dançar e para acompanhar o cantor algarvio no refrão de temas como “Nova Lisboa”, “Kriolu”, “Como Seria”, entre tantos outros.
A primeira parte do concerto esteve a cargo das Golden Slumbers, um duo folk, das irmãs Cat e Margarida Falcão. Ambas chegaram a viver nas Caldas da Rainha durante a adolescência pois era na cidade termal que vivia o seu pai. Por cá vive uma tia nonagenária que marcou presença nesta atuação, tendo sido homenageada publicamente pelas sobrinhas, no decorrer do concerto.
Segundo Nuno Monteiro, diretor do festival, o Impulso regressa a 23 de junho, e vai contar com as atuações de Hetta, de The Rite of Trio e de Trypas Corassão. Este concerto será diferente dos interiores pois terá lugar no pequeno auditório e vai dar atenção à eletrónica. Esta Season Impulso terminará em julho com as atuações do grupo turco Lalalar e ainda com os brasileiros Bala Desejo, grupo que terá 12 pessoas em palco e que causa furor onde passa. “Da sua digressão fazem parte atuações em países como Japão e Austrália…e Caldas”, contou o diretor. O grupo que se dedica ao MPB e à bossa nova ganhou em 2022 o Grammy Latino para o Melhor Álbum Pop em Português. ■