Electricidade Estética atrai 300 pessoas ao Céu de Vidro

0
892
Na Sala Cinzenta do Céu do Vidro estiveram expostos trabalhos de escultura, pintura, vídeo e ilustração

A Electricidade Estética promoveu, a 24 de Setembro, a exposição colectiva A. E. Gis no Céu de Vidro que contou com obras de escultura, pintura, instalação, vídeo e ilustração de sete artistas.
Segundo Patrícia Faustino, uma das responsáveis pelo colectivo independente, “contámos com uma adesão massiva! Tivemos entre 300 a 400 visitantes e já tínhamos gente à espera antes da abertura da mostra”.
Participaram nesta mostra sete autores – Bruna Gomes, Guilherme Silva, Luís Plácido Costa, Mantraste, Maria Bernardino, Miguel Ângelo Marques e Nuno Gaivoto, entre os quais houve quem fizesse obras especificamente para o local. Alguns estiveram a trabalhar durante semanas nas suas propostas artísticas enquanto que outros pintaram telas ou realizaram ilustrações para apresentar nesta mostra.
Como se justifica uma tão forte adesão de público? “Creio que há sede de arte”, rematou Patrícia Faustino, que é também artista, formada na ESAD. A Eletricidade Estética já está a preparar a próxima iniciativa que terá lugar no Centro de Artes antes do final do ano e que será dedicada ao vídeo.