Festival Esquininhas está de regresso à Nazaré

0
50
Iniciativa não teve lugar no ano passado, devido à pandemia

Concertos têm 40 minutos de duração e decorrem nalgumas das ruas mais estreitas da vila. Certame no dia 19

Depois de um ano de paragem, o Festival Esquininhas está de regresso a alguma das artérias mais estreitas da vila da Nazaré. A organização é da Câmara e tem lugar no próximo dia 19, com a particularidade de acolher cinco concertos, todos com 40 minutos de duração.
Os momentos musicais arrancam às 15h00, com a Dixie Naza Jazz Band a fazer o percurso entre a Praça Sousa Oliveira e a Avenida da República.
Segue-se, a partir das 15h50, a exibição de Lurdes Petinga na Rua da Regeneração. A fadista trabalha na universidade Sénior de Torres Vedras e fará ecoar a voz numa das artérias da vila, a que se segue, pelas 16h40, o saxofonista Nuno Mendes. O nazareno, músico e professor de música, apresenta um vasto reportório para saxofone, da música erudita, na Rua da Liberdade.

Programa recorre a músicos locais, de géneros variados para atrair público

O percurso do Esquininhas deste ano, que pode ser acompanhado pelo público, prossegue com os músicos locais Márcio Silvério e Nuno Veríssimo, que tocarão os primeiros acordes na Rua da Bonança, a partir das 17h30.
O encerramento do festival está marcado para as 18h20, com a Farratuga, no Largo do Elevador. Aquela fanfarra conta nas suas fileiras com um músico natural da Nazaré, Rui Correia, e faz da versatilidade a imagem de marca, podendo actuar em diversos contextos, como concertos de palco, animação de rua ou casamentos.