João Pedro Caldeano é director de fotografia no filme Carga

0
1988
Gazeta das Caldas
Actualmente o caldense divide-se entre Portugal e Inglaterra, onde lecciona Cinema

O caldense João Pedro Caldeano foi o director de fotografia de Carga, filme português sobre tráfico de mulheres, que chega às salas de cinema portuguesas em Novembro.
O filme conta a história de Viktoriya (Michalina Olszanska), uma russa apanhada numa rede de tráfico ilegal, que apenas tem uma hipótese: lutar para sobreviver. A jovem vai cruzar-se no caminho de António, um velho camionista, interpretado por Vítor Norte.
Rodado ao longo de 56 dias em Castelo Branco, Fundão, Louriçal do Campo, Covilhã, Serra da Estrela e Belmonte, este filme foi escrito e realizado por Bruno Gascon. Reúne no seu elenco Rita Blanco, Vítor Norte, Miguel Borges, Sara Sampaio, Ana Cristina Oliveira, Duarte Grilo, Dmitry Bogolov e Michalina Olszanska.

Gazeta das Caldas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Entre Portugal e Inglaterra
O caldense JP Caldeano nasceu nas Caldas da Rainha em 1983, licenciou-se em Som e Imagem na ESAD e partiu para Inglaterra com o objectivo de melhorar a sua técnica cinematográfica. Já em Londres, trabalhou como técnico de câmaras de cinema durante quatro anos e, mais tarde, participou em filmes e séries como Skyfall, Rush, Downton Abbey, Game of Thrones, Kick-ass 2 e Les Miserábles.
Foi vencedor de uma bolsa de estudo da Gulbenkian e concluiu o mestrado em Cinematografia pela Met Film School em Londres em 2015. Dois anos depois regressou a Portugal para participar na longa-metragem portuguesa Carga, e desde então foi ficando por terras lusas, trabalhando em anúncios publicitários. Em 2018 foi director de fotografia para os postais de apresentação dos concorrentes da Eurovisão e foi também responsável pelas filmagens do Festival Rock in Rio.
Neste momento está a filmar uma longa-metragem chamada Tiro e Queda, produzida por Leonel Vieira (realizador do filme Pátio das Cantigas), e que vai estar nas salas de cinema no final de 2018.
JP Caldeano divide-se entre Portugal e Londres, onde volta com frequência para dar aulas de cinema em várias escolas. João Pedro, enquanto estudante na capital inglesa, foi um dos novos emigrantes que partilhou com Gazeta das Caldas a experiência de viver no estrangeiro.