Junho é o mês dedicado ao teatro que é feito em Óbidos

0
217
Ao todo serão representadas 14 peças em vários espaços culturais obidenses

Serão representadas no total 14 peças de grupos de todo o concelho obidense

Junho é mês de “Teatro em Óbidos”. O programa que arrancou a 2 de junho, trará à Casa da Música, ao Convento de São Miguel (Gaeiras) e à Casa José Saramago, vários grupos de teatro da comunidade local e também das escolas do concelho obidense.
Amanhã, 8 de junho, às 21h00, o grupo Byfurcação, apresenta na Casa da Música, a peça “Sem rede, Humor à Vista” e, no dia 9 de junho, às 18h00, no Convento de S. Miguel, nas Gaeiras, será representada a peça “Tá tudo Tantan no SNS” pelo grupo “Águas Vivas” do Olho Marinho.
A 10 de junho, o Grupo de Teatro Amador “Reflexos” de A-dos-Negros apresenta às 18h00 na Casa da Música, a peça “25 de Abril!”.
No dia 12 de junho, o Teatro do Complexo Escolar do Furadouro, apresentará, na Casa da Música, às 18h00, a peça “A menina que detestava livros” e “O Tesouro”. A 13, às 19h00, também na Casa da Música, decorrerá a apresentação da peça “A Queima dos Queimados” pela Bi-Dom Academia. O Município de Óbidos “tem vindo a desenvolver um projeto na área do teatro cujos principais eixos de atuação são a comunidade escolar e os grupos de teatro amador do concelho”, afirma Margarida Reis, vereadora com o pelouro da Cultura na autarquia.
Neste âmbito, e “acreditando que quem faz os lugares são as pessoas, as suas memórias e a sua identidade, foi criado o projeto ‘Identidade – Teatro para e com a Comunidade Local’, com o objetivo de proporcionar à população atividades lúdicas de carácter educativo a nível de formação teatral, integrando a comunidade nos eventos do Município”.
Para desenvolver este projeto, o Município conta com quatro encenadores que trabalham com os grupos de teatro locais: José Ramalho, Inês Fouto, David Cipriano e Marlise Gaspar.
Neste momento, no concelho, funcionam quatro grupos de teatro: “Reflexos”, A-dos Negros; “Animais em Palco”, Amoreira; “Águas Vivas”, Olho Marinho; “A Raiz”, Usseira. Nas escolas, existem três ateliers de expressão dramática. Os espetáculos do “Teatro em Óbidos” vão prosseguir até ao dia 30 de junho. ■