Maga trouxe ilustração a vários espaços da cidade

0
551
O Festival MAGA, a Mostra de artes e afins, que deu destaque à ilustração entre os dias 9 e 19 de Dezembro, foi uma iniciativa do Atelier Arte e Expressão que teve como evento central a Exposição Colectiva de Ilustração que decorreu no espaço Ceres (nos Silos) e que contou com a participação de 53 artistas, entre eles um grupo de autores que se dedica à ilustração infantil.

O Festival  MAGA, a Mostra de artes e afins, que deu destaque à ilustração entre os dias 9 e 19 de  Dezembro, foi uma iniciativa do Atelier Arte e Expressão que teve como evento central a Exposição Colectiva de Ilustração  que decorreu no espaço Ceres (nos Silos) e que contou com a participação de 53 artistas, entre eles um grupo de autores que se dedica  à ilustração infantil.
Este ano foi propositada a disseminação do evento noutros espaços da cidade.  Na rota da iniciativa esteve a loja My Generation que ofereceu a oportunidade dos participantes “falsificarem” as capas dos seus discos preferidos ao passo que no Bar Rifa, na Foz do Arelho foi feita uma exposição de postais ilustrados e que tem sido um sucesso entre miúdos e graúdos. Este espaço  – que desde a sua abertura tem promovido actividades que envolvem artistas e público em geral – ainda mantém uma instalação no espaço do bar com os postais e que acabou por assinalar o encerramento do festival Maga.
No passado dia 18 de Dezembro, estiveram presentes no Bixo Mau o colectivo Nosferatoon x Anim@ll que apresentou um espectáculo áudio visual de cerca de uma hora onde se aliou musica retro variada ( desde o genérico dos Marretas a Led Zepplin) com vídeo de animação ( do clássico desenho animado a filmes de animação premiados).
Ao som de música colocada por Anim@ll, Nosferatoon, mistura vídeos variados trabalhados no momento com efeitos visuais de forma a complementar o som o colectivo pretende desta forma, conciliar músicas e imagens que à partida não se imaginam a passar em simultâneo.
No Maratona o destaque foi dado às fanzines. No evento do festival que ali decorreu  foram lançadas as publicações “Nas Fraldas da Rainha”, “PunkArte”, “Fun zero” e “Salão Coboi”.
Para realizar o Maga os custos rondaram os cinco mil euros e a iniciativa foi financeiramente apoiado pelo Instituto Português da Juventude. Contou com o trabalho voluntário de uma equipa de cerca de uma dezena de pessoas.

N.N.