Semana Internacional de Piano de Óbidos começa segunda-feira

0
483
Esta será a edição mais internacional de sempre do evento criado em 1996

Evento decorre até 10 de agosto, com masterclasses de piano e de música de câmara que envolvem jovens de 18 países e também concertos de pianistas nacionais e internacionais

Na segunda-feira, dia 31 de julho, começa a XXVIII edição da Semana Internacional de Piano de Óbidos (SIPO). O já tradicional evento contará com as masterclasses de piano de música de câmara, inseridas no Festival Internacional de Piano do Oeste, que está a decorrer com 13 concertos, recitais de piano, música de câmara e concertos com orquestra. Do programa faz ainda parte uma conferência do compositor Sérgio Azevedo (a 6 de agosto, na Casa de Música de Óbidos) e uma exposição da escultora Isabel de Andrade, patente na Casa da Barbacam, em Óbidos.
A SIPO “transforma a vila de Óbidos num grande palco, onde também é possível assistir a concertos por artistas consagrados e talentos promissores improvisados e gratuitos”, explica a organização, esclarecendo que os jovens pianistas, provenientes de 18 países, recebem formação profissional durante dez dias, com músicos como Boris Berman (Estados Unidos/Rússia), James Giles (Estados Unidos), Manuela Gouveia (Portugal) e Jun Kanno (Japão).
O concerto final dos participantes na masterclasse de música de câmara será no dia 4 de agosto, às 19h00, na Igreja da Misericórdia. Já o concerto final dos participantes na masterclasse de piano decorrerá quatro dias depois, a 8 de agosto, com uma sessão dupla (17h00 e 21h00) no auditório municipal da Casa da Música de Óbidos.
Com os referidos 18 países representados (Portugal, Espanha, França, Alemanha, Hungria, Kosovo, Eslováquia, Ucrânia, Reino Unido, Estados Unidos da América, México, Equador, China, Coreia do Sul, Nova Zelândia, Austrália, Canadá e Japão), esta será a edição mais internacional de sempre da semana internacional de piano.
Manuela Gouveia, diretora artística da SIPO e presidente da Associação de Cursos Internacionais de Música (uma associação sem fins lucrativos que está sedeada em Óbidos), sublinha que estas masterclasses são “uma oportunidade única para os jovens músicos que desejam uma carreira profissional trabalharem em estágio com pedagogos e artistas reconhecidos internacionalmente”.
A primeira edição da SIPO, que atualmente é uma iniciativa apoiada pela Direção-Geral das Artes, decorreu há 27 anos, em agosto de 1996. ■