Thierry Ferreira tem obra na China

0
539
A peça do artista alcobacense que está também ligado às Caldas da Rainha

Escultor de Alcobaça, formado na ESAD.CR inaugurou recentemente peça de arte pública na cidade chinesa de Harbin

O escultor Thierry Ferreira regressou recentemente da China, onde teve lugar a inauguração da sua mais recente obra de arte, “Ascensão Horizontal”.
Esta escultura monumental em aço corten, com as dimensões de 500 x 680 x 500 centímetros, integrou o I Simpósio Internacional de Escultura de Hulan, realizado na cidade de Harbin, distrito de Hulan, China, entre 15 e 31 de julho. Nesta primeira edição, participaram 19 escultores de 16 nacionalidades, e teve a particularidade instalar as esculturas em jangadas que irão flutuar no rio Song Hua.
Este evento foi organizado pela International Sculpture Symposium Alliance (ISSA) com o apoio do governo do distrito de Hulan.
A “Ascensão Horizontal” é uma obra de arte conceptual que desafia as convenções estabelecidas e convida o espectador a explorar novas perspetivas. A obra de Thierry Ferreira é composta por uma série de degraus horizontais de aço corten, posicionados de forma inclinada. Segundo o autor, esta escultura apresenta uma forma segmentada e assimétrica que questiona a rigidez das estruturas estabelecidas. A peça desafia a ainda ideia de movimento unidirecional e sugere múltiplos caminhos e possibilidades.
O artista plástico explicou também que a escolha do aço corten não foi apenas estética, mas também simbólica. “Este material representa resistência, transformação e evolução, elementos que se alinham com o conceito da obra”, informou. Acrescentou também que a pátina que se formará ao longo do tempo “adicionará camadas de significado, representando o envelhecimento e a interação do tempo com a escultura, convidando o público a refletir sobre a relação entre tempo, memória e identidade”. Thierry Ferreira é licenciado e mestre em Artes Plásticas pela ESAD.CR e vive e trabalha em Alcobaça.
O autor tem um percurso artístico de mais de 15 anos, dedicados à arte contemporânea, à Arte Urbana, Escultura Pública e Vídeo Arte. Já foi premiado em Portugal e no estrangeiro.
Thierry Ferreira possui obras de arte pública em varios países tais como Irão, Canadá, Roménia, Rússia, Bulgária, entre outros. ■