Uma jarra de porcelana que se aliou ao bordado local

0
397
“Flores bordadas” de Joana Sousa e Sílvia Jácome tem uma embalagem própria e uma nota explicativa sobre a peça

Duas designers criaram sinergias para desenhar uma peça de porcelana que também se dedica ao Bordado das Caldas

Joana Sousa, designer da marca Quinze, juntou-se à também designer e ceramista Sílvia Jácome para desenvolver uma peça especial que une duas tradições locais: a cerâmica e o bordado das Caldas.
“Flores Bordadas”, assim se intitula a jarra de porcelana que é decorada com delicadas flores e que é “bordada”, com fio de algodão em tons castanhos dourados, típicos do Bordado das Caldas.
Trata-se de uma peça de autor, de caráter artesanal, e que foi criada no ateliê de Sílvia jácome, na freguesia de Salir de Matos, que é totalmente rodeado pela natureza.
A peça tem uma abertura que permite a Joana Sousa fazer o “bordado” que a decora. A designer provou, assim, que o Bordado das Caldas também se pode aliar à cerâmica.
Joana Sousa é também a responsável pela Quinze, marca que conta a história da Rainha D. Leonor que, no século XV, fez nascer das águas a localidade das Caldas.
Joana Sousa explicou que faz sentido esta parceria com Sílvia Jácome uma vez que, no século XV, a figura da mulher “era representada através de flores”.
A autora é caldense, formou-se na ESAD em Design de Produto – Cerâmica e Vidro, tendo feito Erasmus em Milão (Itália). Concluiu o mestrado em Design na Universidade de Aveiro e atualmente vende os seus produtos identitários na Praça da Fruta.
A obra que uniu a sinergia das duas autoras custa 315€ e pode ser uma opção para ocasiões especiais como prenda de casamento ou de aniversário.
Um dos primeiros exemplares de “Flores Bordadas” foi vendido numa mostra de cerâmica que Sílvia Jácome realizou no final de maio na cidade de Gouda (Países Baixos). Foi, então, adquirida por um jovem que se apaixonou pela peça e que regressou uma segunda vez à banca desta autora para a adquirir.
Esta designer é natural de Tomar, formou-se na ESAD e no Cencal e trabalha as suas coleções próprias em porcelana. Vive há vários anos numa aldeia de Salir de Matos, onde dá largas à sua imaginação e ao desenvolvimento das suas criações.
“Esta é uma peça que nos sai do coração e que fica para a vida”, disse Sílvia Jácome, relembrando que esta obra terá uma série limitada e é totalmente decorada à mão pelas duas autoras.
Já no próximo sábado, dia 20 de agosto, esta peça especial vai estar à venda na banca das duas designers que fará parte do mercado criativo Bazar à Noite que se realizará na Praça da Fruta, entre as 17h00 e as 23h30. ■