Badminton: Santiago Batalha vence prova que teve domínio francês

0
277
Santiago Batalha esteve em destaque no torneio disputado nas Caldas da Rainha

Penichense de 16 anos perdeu apenas um set num percurso de grande nível para a vitória.

Santiago Batalha, jovem de 16 anos natural de Peniche, esteve em grande nível nos Campeonatos Internacionais de Portugal em juniores ao vencer o quadro principal de singulares masculinos, ultrapassando no percurso três dos favoritos.
Santiago Batalha, que é aluno da Unidade de Apoio ao Alto Rendimento na Escola (UAARE) da Secundário Rafael Bordalo Pinheiro, nas Caldas da Rainha, começou em grande ao derrotar o espanhol Basilio Porto, terceiro designado do torneio com 17 anos, em apenas dois sets (21-14, 21-13). Na segunda, o penichense afastou outro espanhol, Jofre Comella novamente em dois sets (21-17, 21-11). De resto, Santiago Batalha só perdeu um set no seu caminho para a vitória, na terceira ronda contra o francês Anthony Gourdon, que, de resto, só foi decidido nas diferenças do terceiro set (16-21, 21-15, 25-23). Raphael Gaugain (21-15, 21-8), o dinamarquês Jakob Buus Nyeng, num encontro extremamente equilibrado (23-21, 22-20) que dava acesso à final. Com a vitória no torneio em jogo, faltava a Santiago Batalha ultrapassar o francês Natham Bouillot, o que conseguiu com os parciais de 21-10 e 21-18.
Foi a segunda vitória portuguesa consecutiva em provas internacionais de jovens que a Federação Portuguesa de Badminton realizou nas Caldas da Rainha no espaço de duas semanas, após o triunfo de Tiago Berenguer no Open de Portugal de Sub-17.
Na prova de singulares femininos, a vencedora foi a espanhola Nikol Carulla, quarta favorita do quadro, numa final contra a francesa Elena Phan. Nesta prova, a caldense Madalena Fortunato seguiu até à segunda ronda. Depois de vencer na primeira a germânica Sophia Lehmann (21-10, 21-17), a jovem caldense cedeu frente à gaulesa Eulalie Serre com duplo 21-18. A atleta para olímpica Beatriz Monteiro, também estudante da UAARE Bordalo Pinheiro, foi a melhor portuguesa em prova. Avançou até à terceira ronda e foi eliminada pela finalista vencida.
Além de ter os dois finalistas vencidos nas provas de singulares, a comitiva francesa destacou-se ao vencer todas as variantes de pares. Em pares masculinos, a dupla Tom Trescarte e Kimi Lovang venceram por desistência da outra dupla finalista, os alemães David Eckerlin e Simon Krax. Santiago Batalha e Dinis Maia foram afastados na primeira ronda.
Em pares senhoras, as francesas Herveline Crespel e Elsa Jacob venceram as espanholas Macarena Izquierdo e Carmen Jimenez. Em parelha com Margarida Cabaço, Madalena Fortunato também ficou na primeira ronda, ao perder com as neerlandesas Eline Eversdijk e Stefanie Nijsse. Mesmo destino teve Beatriz Monteiro, em par com Inês Pratas.
Em pares mistos, Tom Trescarte e Elsa Jacob obtiveram uma segunda vitória na prova caldense.