Caldas venceu os juniores, perdeu com o Oriental e o Al Nassr

0
482
Os juniores deram boas indicações na primeira meia hora, depois os seniores desequilibraram

Joel Ribeiro
jribeiro@gazetadascaldas.pt

O Caldas já realizou três jogos de preparação na pré-temporada, com uma vitória frente aos juniores e duas derrotas pela margem mínima. Numa altura da preparação que os resultados pouco interessam, a equipa deu boas indicações ao nível da organização e José Vala apresentou um novo sistema de jogo, num clássico 4-4-2.
Na primeira partida, o Caldas venceu a equipa de juniores por 5-0. O jogo foi dividido em três partes de meia hora, com o técnico José Vala a escalar 27 jogadores em três onzes diferentes (Militão, Juvenal, Yordy, Gaio, Januário e Leandro jogaram dois períodos).
Os seniores acabaram a primeira parte a vencer com um golo do reforço Karim Abdi, que surpreendeu na sequência de um canto curto. O médio jogou na posição 8 e mostrou ser um médio de boa relação com a bola, capaz de dar velocidade e verticalidade ao jogo. Foi mesmo o jogador em maior evidência. Além do médio francês, José Vala apostou de início ainda em Francisco Vieira (guarda-redes que assinou, proveniente dos juniores da U. Leiria) e Pedro Faustino, e também nos ex-juniores Duarte Coito, que se mostrou confortável ao lado de Militão no eixo da defesa, e Miguel Cunha, que assinou boa jogada com Passos no lance que deu o canto que resultou no golo.
Na segunda parte, os dois golos de Hugo Neto a abrir desequilibraram a partida. Com a equipa de juniores a perder fulgor físico, o terceiro tempo foi o mais desequilibrado. Januário e Afonso Ramos fixaram o resultado final e Ricardo Isabelinha, regressado após logo período de recuperação após fractura do maxilar, esteve muito bem na criação de espaços para finalização, faltou apenas pontaria mais afinada.
Na equipa de juniores, além da boa postura defensiva na primeira meia hora, bons apontamentos aqui e ali em termos ofensivos, com Ivo Nabais a dar muito trabalho a Militão na primeira meia hora, denotando bom entendimento com o extremo Gonçalo.

DERROTA COM O AL NASSR

Depois de, no sábado, a equipa do Caldas ter ido a Lisboa defrontar o Oriental (derrota por 2-1), na manhã de segunda-feira voltou à acção contra o Al Nassr, campeão da Arábia Saudita que realizou uma semana de estágio em Óbidos.
Depois de no jogo com os juniores a equipa se ter apresentado no habitual 4-2-3-1, frente ao Al Nassr José Vala alterou um pouco o esquema para um clássico 4-4-2, recuando um pouco os extremos para a linha média e adiantando o segundo avançado. As mudanças permitiram reforçar a organização defensiva, encurtando os espaços à equipa treinada por Rui Vitória na organização do ataque, tentando depois aproveitar a velocidade e mobilidade dos dois avançados. O conjunto funcionou bem e não só deixou bem protegida a baliza defendida por Rui Oliveira, como conseguiu algumas saídas promissoras, com destaque para uma protagonizada por Ricardo Isabelinha e Hugo Neto, com este a rematar muito perto do poste.
Na segunda parte, mesmo sistema com protagonistas diferentes, com a equipa a ser forçada a ceder mais espaço ao adversário. Luís Paulo assumiu protagonismo com várias defesas eficazes. O único golo surgiu a 10 minutos do final, pelo médio Petrosa pós combinação à direita.
À Gazeta das Caldas, o treinador Rui Vitória disse que a semana de estágio em Óbidos foi muito positiva. O técnico destacou “a simpatia” com que o grupo foi recebido e as condições de trabalho encontradas, incluindo o clima “ideal para se trabalhar”. O técnico salientou que um dos propósitos deste estágio foi mostrar aos seus jogadores e staff do clube árabe o nosso país e a visita à região “serviu esse propósito”. Em relação ao adversário de segunda-feira, o técnico realçou a qualidade de jogo dos alvinegros, salientando a organização defensiva, mas realçou que, na segunda parte, o seu conjunto podia ter feito mais golos.

Na partida com o Al Nassr em Óbidos a equipa deu boas indicações em termos de posicionamento defensivo