“Estou confiante que conseguimos fazer um plantel competitivo”

0
329
José Vala vai estar pela nona temporada consecutiva no comando técnico do Caldas

José Vala acredita que limitações orçamentais não vão tirar competitividade ao plantel e acredita que é possível fazer melhor que nesta época

O Caldas terminou a época como a sexta equipa da Série B da Liga 3, com 13 vitórias, 7 empates e 8 derrotas, 45 pontos conquistados nas duas fases, 45 golos marcados e 39 sofridos. Foi o terceiro melhor ataque da primeira fase, contando as duas séries. Numa entrevista à Gazeta das Caldas em parceria com a Rádio Pensar Fora da Caixa, José Vala falou do crescimento constante do clube nesta competição e acredita, mesmo com o ‘apertar de cinto’ para a próxima época, esse crescimento pode continuar. O técnico vai continuar e acredita que grande parte do plantel também, pelo que o objetivo passa por chegar aos quatro primeiros, que nesta época ficou a um escasso ponto de acontecer.
O técnico não foi ainda confirmado oficialmente para a nova temporada, mas adiantou que tem estado a trabalhar com a nova estrutura do clube na preparação da nova época.
“O presidente demonstrou interesse em que continuasse, não só a equipa técnica, mas o projeto dele passava também para continuidade daquilo que tem sido o Caldas. Eu disponibilizei-me para colaborar, para procurarmos encontrar uma forma de conseguirmos uma equipa competitiva”, disse o técnico. “No início havia algum desconhecimento, lógico de uma direção que estava a entrar, do que era o momento atual do Caldas e até onde se poderia ir para ter esse plantel competitivo. Agora já existe esse conhecimento e foi-nos apresentado aquilo que a direção acha que consegue, neste momento cumprir, e é com base nisso que estamos a trabalhar”, acrescentou.
Apesar de não ter havido ainda uma assinatura formal de contrato, “posso dizer que vou continuar, o clube há-de ter um momento certo para apresentar, assim como ao novo diretor desportivo, com quem eu tenho estado a fazer esse trabalho difícil de encontrar a forma de equilibrar os gastos com a equipa e, ao mesmo tempo, manter o nível competitivo que temos tido”, adiantou José Vala.
A equipa vai ter na nova temporada uma estrutura completamente nova, mas José Vala acredita que os novos elementos estão a adquirir o conhecimento necessário do futebol do clube, do que há para melhorar e otimizar.
As limitações financeiras, que vão obrigar a uma redução de custos era algo que preocupava José Vala, mas depois do que foi apresentado pela equipa de Rodrigo Amaro, o novo presidente do Caldas, “estou confiante que conseguimos fazer um plantel competitivo, e um plantel competitivo para mim passa primeiro por renovar com grande parte da equipa”, até porque “estivemos muito perto de sermos muito mais felizes do que fomos com este grupo de trabalho”. “Não sei se conseguiremos tudo o que pretendíamos, mas assumo sem qualquer tipo de problema que vamos ter um plantel competitivo e para fazer uma boa época”.
José Vala sublinhou que o clube tem estado em crescendo nesta Liga 3. Nas primeiras fases tem ficado cada vez mais perto de entrar nos quatro primeiros que dão acesso à fase de subidas.
“Por estarmos sempre a crescer, acredito que possamos ainda crescer mais. Se ficámos agora a um ponto dos quatro primeiros, se crescermos mais um bocadinho podemos chegar lá, será esse objetivo, sabendo cada vez as equipas são mais competitivas e começam a perceber melhor o que é jogar nesta competição”, concluiu. ■