Ginásio Balance chega aos 10 anos com 1300 sócios activos

0
2793
Gazeta das Caldas
Por dia, passam pelo ginásio cerca de 350 pessoas

É amanhã, 11 de Novembro, que o Balance Health Club & SPA celebra o seu 10º aniversário, numa festa que se realizará na Quinta das Carrascas (Alcobaça) e ultrapassará, pela primeira vez, as 300 inscrições. Este projecto surgiu em 2007, quando os ginásios ainda não estavam na moda, no espaço onde antes tinha funcionado uma oficina do grupo Auto Júlio. Fechou o seu primeiro ano com quase 400 sócios, hoje tem mais de 1000 e uma equipa que é constituída por 26 pessoas, o dobro dos colaboradores que tinha inicialmente.
Diariamente, 350 pessoas passam pelas suas portas.

Do Bombarral para as Caldas da Rainha. Foi este o percurso do Balance, que em 2007 ainda se chamava Equilíbrio e que começou por funcionar no Bombarral. “Só que lá o espaço era pequeno e nós queríamos um projecto com maior dimensão. Olhámos para a cidade das Caldas da Rainha e vimos um enorme potencial, pois ainda não tinha nenhum clube multidisciplinar como aquele que tínhamos idealizado”, conta Pedro Simão, CEO do grupo Balance Company (que também é detentor da marca Fitness Factory). O nome “Balance Health Club & SPA” sugeria desde logo um ginásio moderno com boas instalações, com banho turno e sauna, onde as pessoas poderiam circular à vontade sem grandes barreiras físicas.

No primeiro ano, o ginásio tinha apenas três passadeiras (hoje são 10) e o que aquecia a sala era um hotspot a gás. “Mas comprámos logo equipamento muito bom, tanto que ainda dura até hoje”, realça Pedro Simão, acrescentando que o investimento em material de qualidade sempre foi uma política da empresa. “Às vezes chamam-nos de loucos por comprarmos certos equipamentos, mas nós acreditamos que estamos a apostar na durabilidade”, salienta o responsável.
Ainda no ano passado, o Balance adquiriu um equipamento que é único no país – o EGYM – que se caracteriza por um conjunto de oito aparelhos que se adaptam a cada pessoa consoante a sua estatura física e força. A tecnologia é alemã e permite aos seus utilizadores terem acesso (através de um chip ou de uma aplicação) à sua perfomance nos treinos e às modalidades que devem melhorar. “O EGYM é um treino em circuito que contempla os principais grupos musculares, por isso é muito completo, além de ser rápido – dura apenas 30 minutos – e seguro, porque nenhum utilizador faz movimentos errados ou suporta cargas excessivas”, explica João Sancheira, director do ginásio.
Quando o Balance chegou às Caldas existiam no máximo mais três ginásios, hoje são à volta de sete. Se olharmos para outros indicadores, estudos recentes revelam que o concelho tem mais pessoas a praticar exercício físico do que a média nacional (10% face a 6%). Na opinião de Pedro Simão, o facto de desde o início o seu ginásio ter procurado educar a comunidade para a saúde e para prática desportiva, também contribuiu para que actualmente tanta gente nas Caldas faça exercício físico.

 “O NOSSO FOCO SÃO AS PESSOAS”

E em 10 anos, o que mudou? “A nossa maior mudança foi a consistência. De ano para ano temos um serviço cada vez mais melhorado, isso nota-se no nível das nossas aulas de grupo e também pelo número de pessoas que aderem ao treino personalizado [mais de 10% dos clientes tem PT]”, diz Pedro Simão, realçando que o grande foco da empresa sempre foram os seus recursos humanos, mais até do que as próprias infraestruturas. “As nossas pessoas são a cola que mantém cá os clientes”, acrescenta o administrador, referindo que os colaboradores são o maior investimento do grupo.  Actualmente trabalham no Balance 26 pessoas.
João Sancheira, que é no dia-a-dia quem coordena as equipas de trabalho, nota que ainda há muita gente que “vê a pessoa que está na recepção como aquela que apenas tem que sorrir para os clientes e controlar as entradas e os instrutores como aqueles rapazes simpáticos com muitos músculos”. Mas esta não é a realidade. “Quase toda a gente chega às 7h00 e às vezes chega a casa depois das 21h00, tem um dia de trabalho muito comprido”, explica o director, salientando que metade da sua equipa está a frequentar pós-graduações em Lisboa, de forma a manter-se actualizada.
O Balance já atingiu a “meta dos 1000”: tem 1300 sócios activos e um espaço com 1100 metros quadrados (pelos quais se distribuem quatro estúdios para aulas e diferentes zonas de treino – cardiovascular, funcional, resistência e itec). “Também tínhamos os objectivos de durabilidade e crescimento, ambos foram cumpridos: 10 anos já é um tempo de vida considerável e conseguimos abrir mais ginásios, não com esta marca mas com o Fitness Factory”, salienta Pedro Simão.

[caption id="attachment_103846" align="alignnone" width="850"]Gazeta das Caldas O casal Sónia e Vítor David são clientes do Balance há nove anos[/caption]

Vítor David, 50 anos: A primeira impressão que tive do Balance foi a simpatia dos seus funcionários. Há um acompanhamento muito próximo e isso reflecte-se nas relações que se criam entre os clientes e os instrutores. Toda a gente sabe o nome de toda a gente e está a par das necessidades de treino de cada cliente.
O Balance não é só o sítio onde eu venho treinar, é também um espaço de amizade e relações humanas. Aqui há um equilíbrio total: uma pessoa tem o que necessita ao nível de treino e de ambiente. Sente-se preenchida.

Sónia David, 45 anos: Venho todos os dias, às vezes só não venho ao fim-de-semana. Nunca fui ver preços nem condições noutros ginásios, sinto-me bem aqui. Ao longo dos anos, o Balance foi aumentando a sua oferta e hoje em dia temos uma série de serviços que ao príncipio não existiam, como nutrição, fisioterapia e massagens. O mesmo aconteceu com as aulas e com os equipamentos, que hoje são muito mais diversificados. Esta é a minha segunda casa e a minha segunda família, criei aqui grandes amizades e essa é outra razão que me faz ficar neste ginásio.