Jogos Olímpicos: Tóquio recebe maior comitiva de sempre de olímpicos da região

0
604
João Almeida sagrou-se campeão nacional no passado fim de semana

Três triatletas, um ciclista e um nadador compõem os representantes da região nas próximas Olmpíadas. Além do chefe de missão

Depois de, há cinco anos, no Rio de Janeiro, João Silva, João Pereira (triatlo), Telma Santos (badminton), Victoria Kaminskaya (natação) e Ricardo Esgaio (futebol) terem representado o Oeste em Jogos Olímpicos, desta feita o contingente cresceu. Há, novamente, cinco atletas convocados, mas a comitiva lusa conta com um caldense como chefe de delegação: Marco Alves.
João Almeida é uma das grandes esperanças portuguesas para o Japão. O brilharete que assinou nas últimas duas edições do Giro D’Italia garantiu-lhe um lugar na Seleção Nacional de ciclismo, opção reforçada com o título nacional de contrarrelógio que festejou, no passado fim de semana.

“Não estava à espera [de ser chamado], porque era suposto [os Jogos] serem no ano passado ”

João Almeida

O ciclista de A-dos-Francos acabou por beneficiar do adiamento dos Jogos no ano passado para se estrear com o estatuto de atleta olímpico e já veio a público assumir que é “um orgulho ser convocado para uma corrida desta dimensão”.
“Não estava à espera, porque era suposto [os Jogos] serem no ano passado. Como foram adiados, e dada a época que fiz o ano passado e este ano, sabia que havia uma possibilidade”, salientou o caldense, convocado para as duas provas de ciclismo de estrada, a de fundo, no primeiro dia dos Jogos Tóquio2020, a 24 de julho, e a de contrarrelógio, no dia 28.

Mais estreantes
Além de João Almeida, há mais dois estreantes nestas andanças da aldeia olímpica: a triatleta Melanie Santos (Benfica) e o nadador Francisco Santos (Sporting).
Depois de ter estado à beira de garantir presença no Rio de Janeiro, a alcobacense junta-se ao caldense João Pereira e ao beneditense João Silva na equipa de triatlo, num autêntico trio maravilha do Oeste nesta modalidade.
A grande novidade nesta lista dá pelo nome de Francisco Santos, que assegurou o apuramento para participar na prova dos 200 metros costas em Tóquio. O recorde nacional que estabeleceu recentemente na cidade do Porto deu-lhe o “passaporte” para o Japão e consolidou o percurso.

“Se me dissessem há cinco anos que ia aos Jogos, não acreditava. Mas assim que os anos foram passando, fui acreditando cada vez mais, acreditei até ao fim”, afirmou, há dias, o beneditense, que iniciou a carreira no Benedita Sport Club Natação.
Em 2016, no Brasil, João Pereira ficou à beira das medalhas, ao ser 5º colocado na prova de triatlo, o que faz com o que o caldense entre no lote de candidatos ao pódio no Japão. E, desta feita, o triatleta tem uma motivação acrescida, dado que tem a companhia da namorada Melanie Santos.
Do lote de atletas olímpicos da região, o mais habituado a frequentar a aldeia olímpica é João Silva. O tri-campeão europeu de sub-23 foi 9º classificado nos Jogos de Londres e, há cinco anos, esteve abaixo do esperado, tendo terminado em 35º lugar. Contudo, o facto de já ter sido muito feliz no Japão, onde venceu diversas provas, permite ao triatleta do Benfica sonhar com uma boa prestação em Tóquio. É caso para dizer: “que os Jogos comecem!”