Parque de campismo pode reabrir em 2025

0
426
Parque de campismo de Peniche com projeto privado de investimento melhorado

Investimento privado sofreu atraso com alteração de projeto

O Parque de Campismo e Caravanismo e Parque Aquático de Peniche, concessionado pelo município penichense à empresa gestora da marca Ohai Outdoor, previsto para reabrir antes do verão do ano passado, só deverá abrir as portas, em princípio, em 2025. O empreendimento municipal foi concessionado pelo período de 25 anos e a empresa optou por reequacionar o projeto inicial, pelo que vai propor um conjunto de alterações à edilidade que, em breve, deverão ser discutidas pelo executivo camarário, revelou à Gazeta o presidente Henrique Bertino. “O processo atrasou-se devido á dimensão do projeto que a empresa quis melhorar substancialmente”, explicou. Estava previsto um investimento de 20 milhões de euros e, agora, é expectável que este número possa subir.
Henrique Bertino desmente que o investimento tenha sido abandonado, criticando quem o afirme publicamente “de forma irresponsável”, garantindo que a concessionária “mesmo sem estar a ter rendimentos tem pago o que foi contratualizado, pelo que estamos tranquilos e confiantes”. O contrato prevê o pagamento de uma renda anual de 750 mil euros. Reconhece, contudo, que quando os processos são muito morosos podem despertar desconfiança. Reafirma que “foi um bom negócio para a Câmara Municipal e é também uma grande oportunidade para o concelho para poder ter aqui um equipamento, a exemplo do que vai acontecer também no Município da Lourinhã que traçou igualmente este caminho”. Em causa está, argumenta, a falta de capacidade financeira dos municípios para fazer frente aos investimentos que são necessários e que o setor público não consegue corresponder tão bem.
O encerramento do parque de campismo municipal, com uma localização estratégica invejável, volta a não poder dar resposta a mais um verão a um segmento de turistas que procura as praias do concelho e particularmente nesta altura em que decorre a única prova europeia a contar para o Campeonato do Mundo de Surf. “Se há algo que aprendi depois de ser presidente de câmara é que não gosto muito de estabelecer prazos que não dependem de mim ou da nossa estrutura camarária. Mas espero que consigamos em 2025 que o parque de campismo esteja em pleno funcionamento”, conclui Henrique Bertino.
Pretende-se que este espaço seja para turismo de qualidade.■