Santiago Costa no Campeonato Europeu de Field Target

0
520

Santiago-Costa-31Santiago Costa entra na secção de tiro desportivo do Arco Clube das Caldas em 2013 com apenas 10 anos de idade e logo a sua relação com a modalidade foi duma entrega total. Com a ajuda dos responsáveis pela secção foi evoluindo tecnicamente e contando sempre com o apoio incondicional dos seus pais foi adquirindo material de tiro cada vez mais apropriado para encarar a competição. A área competitiva em que se sentia mais à vontade foi no Benchrest e no Field Target. Em 26 de Outubro de 2014 estreia-se no quadro competitivo nacional precisamente numa prova oficial de Benchrest 25 no Jamor, com apenas 11 anos de idade e pouco mais de 9 meses de treinos, para espanto de todos os presentes, praticantes com muita experiência, o Santiago obtém 247 pontos em 250 possíveis e conquista o título de Mestre Atirador (obtido a partir dos 246 pontos). A entrega aos treinos a partir daqui, se é possível, ainda foi maior. No ano de 2014 em Benchrest, classificou-se em 8.º lugar num total de 26 concorrentes, sendo o atirador mais novo em competição, apenas 11 anos, não havendo divisão por escalões etários.
Em 2015, a sua opção foi o campeonato de Field Target, situando-se neste momento na 18ª posição, podendo ainda melhorar até final da época que termina em Dezembro, tendo obtido pontuações bastante acima da média dos praticantes da sua idade. A qualidade dos resultados obtidos deram-lhe o passaporte para integrar a Selecção Nacional tendo estado presente em Junho passado no Open Ibérico na Galiza onde bateu o seu record pessoal, nesta que foi a sua 1ª experiência internacional. Tem tido treinos regulares com a selecção nacional para se preparar convenientemente para o Campeonato da Europa de Field Target a ter lugar em Zumárraga – Espanha no fim de semana de 18 e 19 deste mês, onde representará Portugal como Júnior mas também a sua cidade as Caldas da Rainha e o seu clube o Arco Clube das Caldas. Os pais do Santiago estão de parabéns pelo empenho e carinho que têm demonstrado no acompanhamento que têm dado ao filho. A cidade e o clube terão que dar uma resposta positiva na construção de condições para que este jovem e outros que o sigam, tenham as condições necessárias para treinar esta modalidade.
O Santiago encontrou a modalidade desportiva que decerto contribuirá para ter um desenvolvimento global harmonioso e feliz. Os responsáveis pela secção e todos os praticantes do clube bem como a direcção desejam-lhe toda a sorte e saber nesta que será uma experiência que jamais esquecerá e quem sabe o princípio de uma grande “viagem”.