Vitória indiscutível do Caldas RC frente ao CDUP

0
847

CALDAS/UBUNTU 31

AFONSO OLIVEIRA (1E), ANDRÉ GONÇALVES, ANTÓNIO MALTEZ, CARLOS PRIETO (3T), DAVID HENRIQUES, FRANCISCO OLIVEIRA, FRANCISCO RIBEIRO (1E), GONÇALO AFONSO (UBUNTU) (1E), GUILHERME COLMONERO, ISMAEL ZAPATA (UBUNTU), JOSÉ CONTRERAS LOPES, LUCAS VITORINO, MANUEL CARRIÇO, RICARDO CORREIA, RICARDO LOPES, RODRIGO HENRIQUES (CAP.) (2E), SALVADOR PALHOTO
TREINADOR: RODRIGO GOMES (UBUNTU)
TREINADOR ADJUNTO: TOMAS LAMBOGLIA. DIRETOR: ANTÓNIO FERREIRA MARQUES. FISIOTERAPEUTA: JOSÉ MIGUEL/PHYSIOCLEM

CDUP 14

Ainda inconformados face à derrota da passada semana frente aos “Universitários” de Coimbra, os Caldenses recebiam os “Universitários” do Porto, clube com pergaminhos no Rugby nacional e grande referência nos escalões de formação.
Ambas as equipas desfalcadas, ausências importantes por lesão ou motivos de saúde – estamos no Inverno. O Caldas RC/Ubuntu via o regresso de Carlos Prieto e a estreia de Ismael Zapata, o jovem do Ubuntu a mostrar que pode ser um bom contributo para a formação da casa.
Dia sem chuva, algum vento, relvado muito pesado e com zonas em muito mau estado. As fortes chuvas da última semana a causar mossa. Algum publico dos Pelicanos nas bancadas, a prestação desta equipa a merecer mais apoio.
Resultado final: Caldas/Ubuntu 31pts (5E, 3T) CDUP 14pts (2E, 2T).
Vitória sem contestação do Caldas RC/Ubuntu, equipa que apresentou melhor Rugby, quer nas fases estáticas quer a defender e, sobretudo, a aproveitar as jogadas de ataque. Os Pelicanos provaram que têm capacidade para discutir o resultado com qualquer adversário e, com a formação completa, lutar pelo Top6.
Os “Universitários” do Norte não conseguiram ultrapassar a organização Caldense e não tiveram a mesma argúcia que o Caldas/Ubuntu nas opções de ataque.
Esta vitória e a exibição da semana passada, frente a dois Clubes que são referência na formação do Rugby nacional, são o aspeto mais significativo a salientar e que se podem resumir num nome: Patricio Lamboglia. O Diretor técnico do Caldas RC é o grande responsável, ao longo de mais de uma década por esta “escola” Pelicana que, sem grandes apoios, mas com alma e empenho, tem dado os resultados que orgulham o Desporto Caldense. Existam esses apoios, quer ao nível local, mas também ao nível da própria FPR, e grandes jogadores continuaram a ser formados com as cores verde e azul.
Arbitragem de Joaquim Castanheira, ajuizou com o mesmo critério o jogo do solo para ambas as equipas.
Na terceira jornada a equipa do Caldas RC/Ubuntu desloca-se a Arcos de Valdevez, Domingo 1 Dezembro, pelas 15h00, para defrontar o CRAV.