Chefe de Estado-Maior do Exército esteve no aniversário da ESE

0
444

Untitled-32A Escola de Sargentos do Exército assinalou no passado dia 6 de Junho o seu 33.º aniversário com uma cerimónia que contou com a presença do Chefe de Estado-maior do Exército, o tenente-general Carlos Jerónimo. A cerimónia, que compreendeu a atribuição de várias medalhas de mérito, ficou marcada pela chuva que se fez sentir com grande intensidade.Carlos Jerónimo referiu que a ESE tem “uma das mais nobres missões da instituição militar”, que é preparar o futuro formando cidadãos e militares, e que se tem consolidado “pela qualidade da formação, pelos valores transmitidos, pela capacidade de permanente actualização e aperfeiçoamento face às novas realidades”.
A presença de Carlos Jerónimo foi considerada pelo comandante da ESE, o coronel de infantaria Barros Duarte, uma “demonstração cabal e inequívoca da importância que o comando do Exército atribui à formação e educação dos seus quadros”.
O comandante da escola fez um resumo das actividades lectivas da escola durante este ano, do qual se destaca a revisão do Curso de Formação de Sargentos (CFS), a realização de três cursos de progressão na carreira, o reforço da formação em liderança, a definição do perfil profissional do sargento e a realização de um CFS em regime de voluntariado e contrato.
Este curso, realizado pela primeira vez desde há vários anos, “permitiu a afirmação plena da Escola enquanto verdadeira casa de formação do Sargento do Exército”, sublinhou Barros Duarte.
O comandante referiu ainda o esforço realizado para a implementação e gestão do Centro de Línguas do Exército, “desafio que procurará ir mais além da certificação do nível linguístico dos militares, já que vamos procurar que ele se constitua como uma plataforma de formação aberta na área do ensino das línguas, tanto na modalidade e-learning como presencial, a todos os militares do Exército”.
O comandante também falou das parcerias estabelecidas com outras instituições. Para melhorar o treino físico militar, está a ser realizado um trabalho conjunto com o Centro de Psicologia Aplicada do Exército, com o Instituto de Engenharia e Gestão Industrial do Porto e com o Laboratório de Biomecânica da Universidade do Porto.
A escola participou, em conjunto com vários municípios do Oeste, nas Comissões Municipais de Defesa da Floresta Contra Incêndios, ao nível do planeamento e da realização de exercícios e simulacros. E está ainda envolvida no campo da acção social com instituições como a Cantina Social da Santa Casa da Misericórdia e a Conferência de São Vicente de Paulo.
Durante este ano foram ainda feitos melhoramentos internos nas messes, casernas e salas de aulas. Prestes a terminar o seu mandato, Barros Duarte referiu que foi “profundamente feliz” no exercício do cargo. Destacou a entrega de todos com quem lidou, deixando o apelo para “manterem o padrão de exigência que sempre me colocaram, imporem a qualidade que sempre me surpreendeu e viverem a Escola com a paixão que sempre me enriqueceu”.

Joel Ribeiro
jribeiro@gazetadascaldas.pt