PS/Óbidos – Turismo em Óbidos: equilíbrio é a palavra-chave!

0
862

Óbidos e o seu concelho reúnem qualidades excecionais. Paisagens deslumbrantes com uma zona litoral vasta, com praias fantásticas, a Lagoa e toda a sua zona envolvente, montes e vales de floresta e agricultura cuidada por todo o concelho. Depois, a Vila de Óbidos com o seu castelo e cintura muralhada, com todo o seu património arquitetónico e urbanístico, as igrejas, todo o conjunto edificado, não esquecendo Eburobrittium, a cidade romana. E ainda as localidades do concelho, núcleos urbanos geralmente bem cuidados, com inúmeros exemplos de grande valor urbanístico. E a par de todo este património físico, sobressai toda uma história, todas as tradições, a nossa culinária, o nosso modo de vida, o nosso clima ameno, resultando este somatório num privilégio do qual nem sempre nos damos conta. Às vezes, só quando a vida nos afasta daq22ui ou quando ouvimos rasgados elogios de visitantes.

Os fluxos turísticos para Óbidos começaram timidamente ainda nos anos 1940, e atingiram hoje níveis muito elevados que temos de saber defender e fixar pela qualidade da nossa oferta.
Neste jogo de oferta e procura do turismo, com impacto económico assinalável, o papel do município deve ser de regulação nas matérias que lhe competem, cooperando com o dinamismo económico, mas zelando pelo bem-estar dos munícipes residentes em todo o concelho, sobretudo os que habitam nas zonas mais pressionadas pelo turismo.
Queremos, portanto, apoiar a iniciativa privada e a oferta turística, sem esquecer, porém, quem vive no concelho todo o ano. A nossa candidatura assume o compromisso de:
– Renovar as redes de água e saneamento, evitando as ruturas permanentes de canalizações e as interrupções de abastecimento, tão lesivas para os habitantes – e para os turistas.
– Garantir um espaço público circulável, com regulação da sua ocupação, salvaguardando a segurança e a proteção civil, é fundamental para os munícipes – e para os turistas.
– Respeitar o património, retirando construções amovíveis entre os eventos é básico para a qualidade de vida dos munícipes – e também para os turistas.
– Criar condições de habitação permanente nos núcleos urbanos do concelho é fundamental para termos munícipes, mas é também fulcral para termos visitantes.
– Oferecer transporte público de e para a estação do caminho de ferro e ter um terminal rodoviário digno é básico para os habitantes – mas também para os turistas.
– Criar um Centro de Interpretação Turística, um Welcome Center, que potencie a visita a todo o território do Concelho para além do castelo e da Vila: Lagoa, Praia, Freguesias, Cidade Romana. Mostrar a todos que as muralhas de Óbidos só terminam nos limites geográficos do território e que a nossa riqueza provém desse conjunto.
A vida no concelho integra o turismo como atividade económica essencial. Não estão de costas voltadas. São complementares. É preciso alcançar o equilíbrio, dando prioridade à qualidade de vida dos munícipes.
Viver melhor em Óbidos passa por receber melhor em Óbidos, ter mais turistas e proporcionar turismo de maior qualidade em Óbidos.

PS de Óbidos