“Só se consegue inovar com objectivos claros e motivação” diz Luiz Brandão Rodrigues

0
575

notícias das CaldasPara promover a inovação numa empresa, uma boa liderança deve ter objectivos claros e encorajar e motivar os seus funcionários, proporcionando-lhes recursos e liberdade de acção.
Estas ideias foram defendidas pelo consultor Luiz Brandão Rodrigues numa sessão sobre este tema que decorreu a 26 de Maio no bar que tem como nome “Inovação”.
Desde o final de Maio que está a decorrer neste estabelecimento comercial na rua D. João II uma iniciativa intitulada “19-21 Lucky Hour”, que pretende ser um espaço de reflexão e ponto de encontro entre empresários.


Às terças e quintas-feiras, das 19h00 às 21h00, o bar recebe estes encontros informais, onde por vezes há um palestrante que fala sobre um tema.
A primeira sessão teve lugar a 23 de Maio com a apresentação do Bolo Real, criado pela Bombondrice.
Depois deste momento mais doce, três dias depois foi a vez de Luiz Brandão Rodrigues falar sobre inovação. Trata-se, definiu o consultor da “capacidade para actuar com flexibilidade e de forma apropriada entre diferentes níveis do conhecimento e de produzir ideias novas e apropriadas”.
Segundo o especialista, é errada a ideia de que inovar seja apenas criar um novo produto. “A inovação corresponde à implementação de uma nova ou significativamente melhoria da solução para a organização, novo produto, processo, método organizacional ou de marketing, como objectivo de reforçar a sua posição competitiva, aumentar o desempenho ou o conhecimento”, explicou.
Luiz Brandão Rodrigues apresentou os vários passos necessários para criar algo de inovador, terminando com uma análise sobre o empreendedorismo em Portugal.

Da estratégia à Internacionalização

As conversas no bar Inovação vão continuar. Junho é o mês dedicado à estratégia, Julho à sustentabilidade e ética, Agosto à  qualidade e tecnologia, e Setembro à internacionalização.
O “19-21 Lucky Hour” é um projecto que está a ser desenvolvido por Luiz Brandão Rodrigues e José Rafael Nascimento. “Verificámos que havia uma necessidade de criar uma ‘onda’ de maior diálogo na sociedade civil a respeito dos problemas nas empresas, da produtividade, oportunidades para a região, entre outros assuntos”, explicou o consultor.
Os dois profissionais acharam que seria interessante desenvolver o espírito existente nos tradicionais clubes em Inglaterra, onde os homens de negócios se juntam.
As convocatórias para as reuniões com palestrantes são feitas através do Facebook ou pelo correio electrónico.