Café Ferreira renova-se, mas honra a tradição

0
1111
Fátima Isabel Rodrigues representa a quinta geração de fabricantes de pão-de-ló de Alfeizerão

Fabricante do tradicional pão-de-ló de Alfeizerão tem a casa renovada para melhor receber os clientes

O Café Ferreira, uma das casas emblemáticas do tradicional pão-de-ló de Alfeizerão, sofreu obras de remodelação que visaram criar melhores condições para quem o visita, mas também para quem ali trabalha. O espaço tem nova decoração, mais contemporânea, mas sem esquecer as raízes tradicionais que levaram à fundação daquela casa, em 1947 por Maria Ferreira, presente em diversos elementos.
Além de mais acolhedor para os clientes, a requalificação do espaço permitiu melhorar o processo de atendimento. “Dada a afluência que temos ao fim de semana e no verão, ficava muito apertado para quem está atrás do balcão”, assume Fátima Rodrigues, proprietária do espaço. “Fizemos obras nas casas de banho, recuámos paredes e passámos para a frente o serviço de copa, que fazíamos do outro lado”, acrescenta.
Foi, ainda, criado um segundo balcão, que ficará dedicado à venda exclusiva do pão-de-ló, o que irá agilizar o processo, sobretudo nos períodos de maior movimento, separando o atendimento em relação aos restantes serviços.
A obra foi iniciada durante o período de confinamento, aproveitando o período em que apenas era possível vender ao postigo. “Estava na altura de mudar a página, independentemente do cariz tradicional da casa, mas para continuar com o negócio da família tinha de fazer estas alterações”, sustenta.

“A nossa receita é a mesma que as monjas do Mosteiro de Cós ensinaram aos meus trisavós”

Fátima Rodrigues

“O segredo do nosso pão-de-ló? Está no sangue. Se fizermos com amor e carinho, é meio caminho andado”

Fátima Rodrigues

A intervenção permitiu, ainda, renovar algum do equipamento na produção e também a introdução de novos produtos. “Apostámos numa gama de chás, que podem ser consumidos aqui ou levados para casa”, diz Fátima Rodrigues, e também nas sopas. “Fazia falta termos algo na nossa oferta uma refeição rápida e leve”, refere Fátima Rodrigues, acrescentando que a recetividade está a ser boa.
De resto, tudo o que Café Ferreira tinha, e que o tornava famoso, mantém-se. O pão-de-ló de Alfeizerão, continua a ser feito da mesma forma desde quando as monjas do Mosteiro de Cós passaram a receita à família Grilo, trisavós de Fátima Rodrigues, que as acolheram em finais do século XIX. A própria Fátima Rodrigues é quem produz o pão-de-ló.
Além deste ex-libris, a casa é famosa pelos seus bolos à fatia, que além de puderem ser consumidos no café, podem agora ser adquiridos através da aplicação TooGoodToGo. “As nossas boxes estão a ter muito êxito, a avaliação que temos na aplicação é muito boa”, refere.