Caldenses abrem escola de surf profissional

0
2938
João Curado e João Galeão começaram a praticar surf aos 12 anos e agora criaram o seu emprego nesta modalidade | J.R.

Os caldenses João Curado e João Galeão criaram a Professional Surf Coaching, uma escola de surf vocacionada para o desenvolvimento de atletas de competição.
Os dois jovens começaram a praticar surf desde os 12 anos de idade, seguiram estudos relacionados com esta modalidade desportiva e criaram agora o seu emprego nesta área.
João Curado e João Galeão explicam que a sua escola se diferencia das existentes por uma abordagem mais científica. “O que existe no mercado está muito virado para o turismo, nós queremo-nos direcionar para uma vertente mais desportiva”, afirmam.
A principal vertente da escola é desenvolver surfistas para que possam afirmar-se na competição. A iniciação é dirigida de forma preferencial para crianças a partir dos dois anos (que já tenham feito a adaptação ao meio aquático) e até aos oito. Nesta fase o trabalho incluiu o desenvolvimento das capacidades motoras, como correr, saltar, trepar, com uma forte componente de diversão. “Nestas idades é muito importante passar as competências sem que as crianças se apercebam”, realça João Curado.
O aperfeiçoamento é dirigido a jovens dos seis aos 12 anos de idade.
Além do treino em água, o trabalho envolve análise de vídeo para detectar e ajudar a aperfeiçoar as técnicas dos atletas, treino em seco no ginásio, acompanhamento de nutricionista e psicólogo para ajudar os atletas a lidarem com a competição.
Com a formação de atletas para a competição, João Curado e João Galeão pretendem elevar a qualidade do surf aqui praticado, descentralizando um desporto que tem como grandes núcleos de “produção” de atletas nas zonas da Grande Lisboa e Grande Porto.
A Professional Surf Coaching também quer implementar o turismo de surf, embora com um público mais restrito, organizando surf trips (viagens) quer para locais que pretendem ter experiências no estrangeiro, quer para estrangeiros que querem visitar a região.
João Curado é licenciado em Ciências do Desporto com especialização em surf e é credenciado como treinador de nível 2 pela Federação Portuguesa de Surf. João Galeão é surfista de competição e também tem formação na área.
A escola não possui, nesta fase, um espaço físico, mas tem como área de intervenção o espaço da capitania do Porto de Peniche. A Surfoz irá funcionar como sede, onde se poderão fazer as inscrições.
De resto, a Pro Surf Coaching fez diversas parcerias locais, incluindo o ginásio Queens, onde será feito o treino em ambiente seco, e com a Watta Surfboards, que irá fornecer pranchas técnicas e acompanhar os jovens aprendizes para que possam ter pranchas adaptadas às suas características físicas e técnicas.
Para abrir a escola, os dois jovens tiveram que fazer um investimento numa carrinha de transporte, em fatos, pranchas e em divulgação, mas não quiseram divulgar o montante investido.
Neste lançamento, será possível fazer aulas experimentais por 15 euros. A escola pode ser contactada através do website professionalsurfcoaching.pt ou no Instagram prosurfcoaching.