Chocolicor: os licores artesanais caldenses inspirados na doçaria

0
1343
Cristina Jambas, fundadora da Chocolicor, com a gama de licores premium que está a projetar a empresa

Empresa caldense teve três licores premiados no Great Taste Awards

Imagine que existia um licor com o sabor da sua sobremesa preferida. Bem, se gosta de um bom arroz doce, do pastel de nata, de um tiramisu, de uma fatia de Red Velvet, ou se no verão a bola de Berlim lhe sabe que nem ginja, saiba que há nas Caldas uma empresa que recria todos esses sabores, e mais alguns, em licores artesanais que já ganham prémios internacionais.
Corria o ano de 2005 quando Cristina Jambas fundou a Chocolicor, na altura em sociedade com um investidor caldense. “Eu já vinha de outras empresas de licores e iniciámos esse projeto, muito vocacionado para os mercados da grande distribuição”, conta a fundadora.
Essa sociedade durou cerca de um ano, depois foi Cristina quem assumiu a solo os destinos da empresa. Nascida em pleno Douro Vinhateiro, Cristina Jambas cresceu em França, na zona demarcada de Champagne, culturas que influenciaram o seu percurso no mundo dos licores.
“Demos uma reviravolta ao conceito da empresa, largámos por completo a grande distribuição para nos focarmos no pequeno mercado, apostando sobretudo em dar a conhecer a marca em feiras e eventos”, conta Cristina Jambas.
De um produto industrializado, a empresa passou a apostar em licores artesanais, “diferentes do que havia no mercado”. “O primeiro top de vendas que foi o licor de chocolate com piri-piri”, conta. Além deste, a empresa lançou licores com sabores como o chocomenta, frutos vermelhos, chocolate, coco, café, canela, ou ainda o místico, desenvolvido a pensar nos mercados medievais, com chocolate, café e canela.
A empresa, na qual trabalham cinco familiares, foi crescendo, até que a pandemia chegou como um desafio, mas, sobretudo, como uma oportunidade. “Deu-nos tempo para refletir, porque não andávamos a correr de feira em feira”, conta Cristina Jambas. Dessa reflexão saiu uma nova abordagem, tanto ao nível dos produtos, como da distribuição.
“A minha filha já queria há muito tempo em desenvolver um licor Red Velvet”, conta Cristina Jambas. Esse foi o primeiro produto a sair de um conjunto de ideias que têm inspiração na doçaria e que são vendidos como licores premium. “Como não fazia sentido ter só um licor, pegámos noutros licores que já produzíamos e melhorámos a receita e a apresentação”, revela a empresária.
Ao mesmo tempo, a Chocolicor apostou na distribuição própria, através de uma nova loja online (em chocolicor.com). “Conheci um rapaz que gostou do projeto e que aceitou o desafio de desenvolver a nossa nova loja online a divulgação através das redes sociais”, conta.
As mudanças foram implementadas em setembro de 2021, no 16º aniversário da empresa. Além do Red Velvet, que já se afirmou como o líder de vendas no catálogo da empresa, a linha premium conta com opções como caramelo com flor sal, pastel de nata, arroz doce, tiramisu, chocolate, Whisky com chocolate, brownie, lançado já este ano, ou ainda o mirtilo, que é 100% natural, com mirtilos de um parceiro da Roliça. A estes juntam-se edições limitadas, como o de bola de Berlim, disponível apenas no verão, até 30 de setembro, mas que tem sido um grande sucesso, ou o Pannetone, exclusivo do Natal, época do ano em que as vendas são mais expressivas.
A loja online passou a ser o principal canal de vendas, embora os licores estejam disponíveis em garrafeiras, mercearias e lojas gourmet. A empresa faz igualmente alguma produção para marcas próprias de clientes. “Temos sido abordados pela grande distribuição, este ano já recusámos duas grandes cadeias de supermercados, porque temos consciência que isso exige quantidade e o nosso foco é a qualidade”, afirma Cristina Jambas. “Preferimos ter produtos de nicho, com uma produção pequena que nos dá mais prazer e nos permite inovar”, remata.
Através da loja online, a Chocolicor já chega a todo o país e a mercados internacionais, como os Estados Unidos da América, Espanha, França, Alemanha, ou Países Baixos. “Nesta altura, estamos com um crescimento de 20% na nossa loja online em relação ao ano passado, o que é muito positivo tendo em conta o momento que atravessamos”, sublinha a empresária.
O crescimento é acompanhado com a valorização do produto. Este ano a empresa aventurou-se nos Great Taste Awards, de Londres, com três produtos, e todos foram premiados. Os licores Red Velvet e de caramelo com flor de sal venceram uma estrela de ouro. Mas a surpresa surgiu com o Dona Ginja, uma receita artesanal sem corantes nem conservantes, que mereceu duas estrelas de ouro. Os prémios são recentes, mas já se refletem nas vendas. E Cristina Jambas pretende ainda aproveitar a avaliação do júri para melhorar as receitas. De resto, a Chocolicor vai participar neste concurso no próximo ano, inclusivamente com um novo sabor que está na forja e que “vai ser algo diferente”, adianta Cristina Jambas. ■