Curso de actualização de condutores na Escola de Condução Santa Maria de Óbidos

0
1043

ng1724142A Escola de Condução Santa Maria de Óbidos, situada nas Gaeiras, vai realizar um curso de actualização de condutores. Esta formação surge da alteração iminente do regime das cartas de condução, que deverá obrigar à formação contínua para os condutores da categoria B.
O curso, certificado pela Associação Nacional dos Industriais do Ensino de Condução Automóvel (ANIECA), será composto por sete aulas teóricas e uma prática e tem como objectivo “contribuir para a  diminuição da sinistralidade rodoviária”, disse Mário Carinhas, sócio-gerente da escola. O curso, que deverá iniciar em Abril com um custo de 35 euros, já tem inscrições abertas e vai ter horário laboral, pós-laboral e também aos sábados.
Mário Carinhas refere que o curso é destinado a pessoas encartadas, “mas que ao longo do tempo não foram acompanhando as alterações efectuadas ao Código da Estrada”. O programa da formação assenta nas principais regras de trânsito e nas alterações ao código. Mas visa igualmente alertar para as principais causas dos sinistros, para as manobras perigosas e para os procedimentos em caso de avaria e acidente.

Carta de condução por pontos a caminho

Mais conscientes para uma condução segura, os condutores estarão igualmente mais preparados para o novo regime das cartas de condução, que deverá começar a ser discutido na Assembleia da República ainda este mês, segundo anúncio recente do secretário de Estado da Administração Interna, João Almeida.
Apesar de ainda não terem sido adiantados detalhes da proposta de lei, com o novo regime são averbados pontos à carta de condução por cada infracção e ao fim de um determinado número de pontos o condutor fica com a carta cassada. No regime actual, o condutor fica inibido de conduzir após três infracções muito graves ou cinco entre graves e muito graves no prazo de cinco anos.
Com esta alteração o Governo pretende aumentar o “grau de percepção e de responsabilização dos condutores face aos seus comportamentos, adoptando-se um sistema sancionatório sobre infracções fácil de entender”, disse João Almeida à Lusa.
Este novo regime enquadra-se na Estratégia Nacional de Segurança Rodoviária 2008/ 2015, que também prevê, entre outras medidas, que os condutores passem a ter formação contínua.