Experiência na área leva desempregada a abrir pastelaria no centro da cidade

0
535
Aos 56 anos Natália Silva decidiu aventurar-se a criar o seu próprio negócio

Fazer galões ou meias de leite directas, bicas mais curtas ou cheias, não tem segredos para Natália Silva. “Até o faço de olhos fechados”, conta a agora proprietária que durante 18 anos trabalhou no café Zaira, junto à Praça da Fruta. Essa larga experiência levou a que, depois de um ano e meio desempregada, se aventurasse num negócio próprio e abrisse o café pastelaria Natalie, na Rua Capitão Filipe de Sousa.
“Sempre gostei muito de lidar com o público, de estar ao balcão, de maneira que andei à procura de um espaço que me agradasse”, contou a agora empresária à Gazeta das Caldas. Embora consciente que, fruto da crise que o país atravessa, esta não terá sido a melhor altura para abrir um estabelecimento, Natália Silva diz que possui “muita força de vontade ir para a frente com o negócio”.
Para o Verão, a proprietária pondera colocar à venda algumas criações suas, como é o caso de mega-sandes para almoço e, mais para a frente, começar a cozer alguns dos seus próprios produtos, que agora lhe são fornecidos do exterior.O nome do estabelecimento está relacionado com recordações afectivas, já que é o nome por que Natália é tratada pelo marido. É também ele (mecânico de automóveis de profissão) que a ajuda, fazendo alguns recados que são necessários para que a proprietária não se ausente do espaço.
O estabelecimento comercial está aberto há cerca de um mês e a novel empresária faz um balanço positivo da actividade. “Vendemos cerca de um quilo de café por dia, o que não é mau para começar”, refere Natália Silva, que acredita que com o início da Primavera e a chegada de temperaturas mais amenas o negócio possa crescer. “Nos meses de Janeiro e Fevereiro há sempre quebra nas vendas”, explica, lembrando a sua experiência passada noutras pastelarias da cidade.
A empresária considera que o local onde se instalou é bom, mas mostra algum receio que as obras previstas para a Praça da Fruta venham afastar os clientes daquela zona da cidade. O investimento inicial foi de cerca de 5.000 euros e Natália Silva aguarda agora pelo apoio do Centro de Emprego no âmbito da iniciativa de apoio à criação do próprio emprego.
O café e pastelaria Natalie está aberto das 7h30 às 19h30 de segunda-feira a sábado.

Fátima Ferreira
fferreira@gazetadascaldas.pt