Magic Beans estima terminar 2023 com crescimento de 50%

0
534
Vítor Rodrigues fundou a Magic Beans em 2017

Empresa com sede no Óbidos Parque estima terminar o ano com vendas acima dos 5 milhões de euros

A Magic Beans, Lda, uma empresa que tem sede no Parque Tecnológico de Óbidos, tem estado em destaque pelo seu rápido crescimento. A empresa, fundada em 2017, atingiu no ano passado um volume de negócios de 3 milhões de euros e o seu fundador, Vítor Rodrigues, estima chegar ao final de 2023 com uma faturação acima dos 5 milhões de euros.
A empresa tecnológica, que está totalmente vocacionada para a prestação de serviços de aconselhamento em tecnologia para a Cloud, registou no primeiro semestre deste ano um crescimento de 23% nas receitas relativamente ao mesmo período do ano passado, depois de ter aumentado a sua quota de mercado com 20 novos clientes.
Vítor Rodrigues, fundador e CEO da Magic Beans, realça que “a nossa ambição este ano é crescermos 50% e consolidarmos a nossa presença nos mercados onde já estamos presentes”.
No primeiro semestre a empresa ainda não atingiu os números perspetivados para este ano, mas isso deve-se, em grande parte, ao abrandamento que se fez sentir no mercado ao longo dos primeiros seis meses deste ano, com as empresas a adiarem os seus projetos estratégicos na área das Tecnologias de Informação.
Vítor Rodrigues confia que os objetivos para este ano serão atingidos através do reforço da aposta “na abordagem multicloud, que é cada vez mais adotada pelas empresas à medida que as suas jornadas de transformação digital se tornam mais maduras e que adotam, de forma crescente, as novas tecnologias de ponta, como por exemplo a Inteligência Artificial.”
A empresa tem vindo a afirmar os seus serviços nos últimos anos, com uma boa implementação no mercado nacional que vem sendo fortemente reforçada com um plano de expansão internacional desenvolvido de forma contínua, no mercado Europeu.
Da sede no Parque Tecnológico de Óbidos, a empresa já expandiu operações em território nacional com escritórios próprios em Lisboa e no Porto. No estrangeiro, começou por instalar escritórios em Madrid e Barcelona, no país vizinho, tendo já no ano passado expandido operações a Itália, Países Baixos e Suíça, além de estar presente ainda nos mercados espanhol e belga através de empresas subsidiárias. A entrada nos mercados alemão e austríaco também estão na mira da empresa e um dos trunfos nesta expansão é a certificação como Managed Service Provider da AWS (Amazon Web Services).
Refira-se que a Magic Beans foi a primeira empresa portuguesa a obter a certificação de AWS Managed Service Provider, certificação que possui desde a fundação, em 2017, posicionando-se assim a par das maiores empresas internacionais de prestação de serviços de Tecnologias de Informação.
Símbolo do bom desempenho da empresa é também o reconhecimento sistemático por parte da AWS com vários prémios, conquistados todos os anos, que corroboram o elevado nível de conhecimento, especialização e domínio da cloud que detém, bem como de qualidade e sofisticação dos serviços que presta.
Além da parceria com a AWS, a Magic Beans tem ainda como parceiros alguns dos principais líderes de mercado em tecnologias cloud e outras de nova geração, entre os quais se destacam a Microsoft, a RedHat, a Veeam, a Zendesk e a Google. ■