Novo restaurante McDonald’s nas Caldas abre as portas

0
335
Carla Araújo é a responsável por esta aposta em tempos de pandemia

Abre, esta quinta-feira, o novo restaurante da McDonald’s nas Caldas da Rainha, situado na subida do Cencal para a Fonte Luminosa (na avenida Eng. Luís Paiva). O espaço, com uma área a rondar os 500 metros quadrados, será complementar ao restaurante que abriu na cidade termal em 1999.
“Dadas as características do restaurante McDonald’s Caldas da Rainha, a sua expansão, há muito necessária, mostra-se inviável de concretizar”, explicou Carla Araújo, franquiada da McDonald’s desde abril de 2019, data em que adquiriu o restaurante das Caldas.
Assim, “abrir um novo espaço com novas valências foi a forma que encontrámos de dar resposta à procura pela marca, complementando a oferta já existente na cidade”, acrescentou. No arranque, e seguindo as orientações da Direção-Geral da Saúde, o restaurante inicia a atividade apenas com os serviços McDrive, McDelivery e Takeaway. O horário previsto é entre as 10h00 e as 24h00.
Uma das grandes novidades daquele que é o 181º restaurante da marca em Portugal é a existência do McCafé, que não existia nas Caldas e que será “mais um serviço para o nosso cliente”. Outra novidade é a existência do sistema side-by-side, que permite atender dois carros de cada vez no McDrive.
O espaço foi equipado com várias tecnologias e está preparado para começar a trabalhar com o sistema Mobile Order Pay (MOP), uma app que permite fazer o pedido, pagar e depois receber a comida na mesa, num lugar do estacionamento específico para o efeito ou no McDrive. As tabelas de marcação de mesa já têm um sistema de geo-referenciação integradas, o que permite reduzir os tempos de espera na entrega dos pedidos à mesa. Outra “novidade” é a existência do playland para as crianças, algo que existiu nos primeiros anos nas Caldas, mas que acabou por ser retirado devido à falta de espaço.
O novo restaurante tem uma lotação de 116 pessoas, enquanto o primeiro McDonald’s tem capacidade para 88. Acresce que no novo restaurante há 60 lugares na esplanada. À vista salta, ainda, a questão do estacionamento e da facilidade de manobrar os automóveis. O parque tem 67 lugares de estacionamento e 2 lugares de carregamento de veículos elétricos, além de dois lugares de recolha de pedidos do serviço MOP.
A empresa está atualmente a trabalhar para reduzir os plásticos e, brevemente, os talheres serão de madeira. Na cozinha, de 120 metros quadrados, também foram introduzidas mudanças para otimizar o serviço e reduzir os tempos de espera. A obra, que foi feita em tempos de pandemia, demorou cerca de quatro meses. Uma das particularidades é que sendo um espaço próprio e apenas destinado a este efeito, foi possível aproveitar a entrada de luz solar, criando uma poupança energética, que também foi procurada com a instalação de sensores de movimento para acender as luzes. Outra particularidade é o número de monitores que existem neste restaurante: são 22, espalhados pela cozinha, áreas de serviço e sala.
A abertura do restaurante cria, para já, 40 novos postos de trabalho, mas existe a expetativa de aumentar a curto prazo. Nas Caldas a empresa já emprega 90 funcionários.
Este é um investimento superior a 600 mil euros. A marca emprega 8.500 pessoas em Portugal e está presente em 120 países, com mais de 37 mil restaurantes. ■

O novo espaço tem novidades e será complementar ao que abriu em 1999