Oeste tem 18 empresas Gazela

0
379

Região é a quinta com mais empresas distintas no Centro

O Oeste tem 18 empresas Gazela 2023, anunciou a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDR Centro), mais sete do que na edição do ano passado. No total, o Centro apresenta 135 jovens empresas em crescimento rápido quer ao nível do volume de negócios, quer do emprego.
Desde que a distinção foi lançada – esta é a 12ª edição – este é o número mais elevado de empresas Gazela no Centro e compara com as 104 do ano passado. O Centro viu aumentar, assim, o número de “gazelas” em cerca de 30%. Já no Oeste, o crescimento foi ainda maior. A região passou de 11 para 18 empresas, mais 64% do que na edição do ano passado. A região continua a ser a quinta com mais empresas Gazela no Centro, pelo segundo ano consecutivo, atrás de Aveiro, Leiria, Coimbra e Dão Lafões.
De acordo com os dados apurados pela CCDR Centro, as empresas Gazela do Oeste registaram um volume de negócios de 29,8 milhões de euros, superior em 10,6 milhões de euros em relação ao ano passado, um crescimento superior a 55% e que compara com os 4,4 milhões de euros registados em 2019, o que espelha um crescimento muito acentuado em quatro anos.
Já em relação ao emprego, as Gazela 2023 garantem 370 postos de trabalho, mais 61 do que o grupo de “gazelas” 2022 e que compara com os 105 empregados do grupo de 2019.
Quanto à dimensão, as Gazela 2023 da região são na grande maioria pequenas empresas (16), há ainda uma microempresa e uma de média dimensão.
As empresas galardoadas deste ano têm atividade em diversos setores. Há quatro empresas da construção, outras quatro dos transportes e armazenagem, três da indústria transformadora, duas da agricultura, produção animal, caça, floresta e pesca e das atividades de consultoria, científicas, técnicas e similares. Há ainda uma empresa de alojamento, restauração e similares, do comércio por grosso e a retalho e das atividades de informação e de comunicação.
Um terço destas empresas, seis, são exportadoras, tendo registado 5,6 milhões de euros de exportações em 2022, o que compara com os 353 mil euros registados em 2019, então com quatro empresas exportadoras.
Das 18 empresas Gazela, quatro não autorizaram a divulgação. Das restantes 14, Torres Vedras é o concelho com mais empresas na lista (5), são elas a Apelativângulo Construção Civil, a Cavapiterm, a Coberlusa, a Isellandrepair e a Tomates do Oeste. Caldas da Rainha tem duas, a Alitec, uma empresa de transformação de fruta que tem unidade industrial na Nazaré, mas tem morada fiscal em Salir do Porto, e a Clovio, que atua no ramo da publicidade, estudos de mercado e sondagens de opinião. Há ainda duas empresas de Alcobaça (Razões Teóricas e Transportes António Horta) e outras duas de Alenquer (J&S Apolinário e Vintech Industries). Óbidos, Nazaré e Cadaval têm uma empresa cada, respetivamente a tecnológica Magic Beans, a Marketinable e a Casa Vivas Sociedade Agrícola.
São consideradas Gazela 2023 as empresas constituídas entre 2014 e 2019 que apresentam crescimentos do volume de negócios superiores a 20% ao ano em 2020, 2021 e 2022, que empregavam pelo menos 10 trabalhadores em 2022 e que possuíam faturação igual ou superior a 500 mil euros no mesmo exercício. ■