Proibido – o novo bistro bar que abre dia 29 em Óbidos

0
51

Cervejas artesanais e petiscos num espaço inspirado nos anos 20 americanos

Dia 29 de março (sexta-feira) abre em Óbidos o Proibido, um novo bistro-bar com cervejas artesanais locais e petiscos tradicionais portugueses.
O espaço, situado ao lado do viaduto, “foi completamente renovado para aumentar o espaço da cozinha, maximizar os lugares sentados no restaurante e incorporar uma área de visualização de desporto no interior”. A área exterior apresenta um novo palco, preparado para trabalhar em todas as condições meteorológicas, uma área de recreio para crianças “e foi revestida com relva sintética para criar um espaço limpo e familiar para passar o verão a ver música ao vivo”.
O Proibido “foi construído em torno do tema de um speak-easy dos anos 20”, explica o diretor, Richard Allen, detalhando que “nos primeiros dias após o confinamento devido à Covid-19, comparámos os meses anteriores com a era da proibição (o período em que a venda de álcool foi proibida nos Estados Unidos, o que levou ao aumento do contrabando e de locais de consumo ilegais) e, por isso, entre um pequeno grupo de amigos, a ideia de criar um bar de bebidas com a temática dos anos 20 captou a nossa imaginação…”.
O local foi uma oportunidade, sendo descrito pelos responsáveis como “um edifício histórico que nunca tinha atingido todo o seu potencial”.
O Proibido tem uma particularidade, é que é uma sociedade limitada “em que mais de 70 acionistas de diferentes nacionalidades da comunidade local e expatriada se comprometeram a investir e revitalizar um bar para servir residentes e turistas”. O empresário frisa que “embora existam, obviamente, muitos bares de associações comunitárias, acreditamos que somos completamente únicos em Portugal com esta estrutura”.
Richard Allen salienta ainda que esta região “é o lar de uma cena musical vibrante e vamos convidar artistas estabelecidos que as pessoas conhecem e adoram, bem como artistas emergentes para atuarem nos nossos palcos ao longo do ano”. ■