Sal na Areia Swimwear tem origem nas Caldas

0
645
Carolina Madaleno mostrou, pela primeira vez, as suas peças nas Caldas da Rainha durante o Oeste Lusitano

Carolina Madaleno, natural da Foz do Arelho, criou a marca em 2020

O último Festival Oeste Lusitano, que decorreu no Parque D. Carlos I de 19 a 21 de maio, trouxe o primeiro contacto da Sal na Areia, uma marca de bikinis e fatos de banho personalizados, com o mercado caldense.
A marca foi criada em 2020 por Carolina Madaleno. A pandemia custou-lhe o emprego na área dos recursos humanos. “Como era difícil arranjar trabalho e tenho jeito para a costura, o meu namorado, agora marido, desafiou-me para fazer algumas peças e colocar à venda no Instagram”, conta a empreendedora.
O projeto esteve algum tempo parado quando Carolina voltou a trabalhar na sua área, mas tendo em conta que a experiência tinha corrido “muito bem”, conta, e que sempre teve uma venda de empreendedora – chegou a fazer e vender pulseiras e colares em feiras de verão ainda pequena -, resolveu retomar o projeto já em 2021, para não mais parar.
Na fase inicial, Carolina Madaleno era responsável por todo o processo criativo, com o design dos bikinis e fatos de banho, a escolha e edição dos padrões, a combinação de cores e modelos, e também a confecção das peças.
Entretanto, o crescimento do projeto já a obrigou, este ano, a passar a confecção a uma costureira. “Chegou um ponto que tinha tantos pedidos que decidi contratar alguém para confeccionar as peças e ficar mais no backoffice”, refere, acrescentando que todo o processo criativo continua a ser da própria.
As peças da Sal na Areia podem ser vistas e adquiridas na página web salnaareia.com e nas redes sociais Facebook, Instagram e Tik Tok em /salnaareia.swimwear.
O processo é simples. Basta escolher um dos 25 padrões disponíveis e escolher, ou combinar, as peças disponíveis.
“Ofereço a possibilidade de fazer peças personalizadas, o que de certa forma acaba por diferenciar um pouco de outras marcas. A pessoa pode ter uma peça mais ajustada às necessidades do seu corpo”, refere Carolina Madaleno.
A empreendedora, que atualmente reside em Lisboa mas é natural da Foz do Arelho, “a minha praia preferida”, afirma, quer continuar a fazer crescer a marca.
“Gostava de um dia ter um espaço numa loja já existente aqui nas Caldas, porque gostava de ter as minhas peças à venda no local onde estão as minhas raízes”, diz.
Atualmente, além do online, a Sal na Areia participa em mercados e tem um showroom, por marcação, em Lisboa, na zona de Campo de Ourique. ■