Sentidos Dinâmicos amplia instalações e gama de serviços

0
237
Joaquim Sobreiro Duarte com a equipa que vai desenvolver o novo Processo E Chip

Empresa caldense, que trabalha na área da formação e do desenvolvimento humano, celebrou 13º aniversário.

O Grupo Sentidos Dinâmicos inaugurou, no passado dia 28 de setembro, as obras de ampliação das instalações na Rua Asdrúbal Calisto. A inauguração do Edifício SD, como se passou a designar, serviu para assinalar o 13º aniversário da empresa e a entrada numa nova etapa, na qual o desenvolvimento humano será um pilar fundamental.
“Alargámos as instalações por forma criar um novo espaço, mais vocacionado para a parte do desenvolvimento humano”, conta o empresário Joaquim Sobreiro Duarte, fundador do grupo.
O Espaço Diamante é a nova zona criada no edifício, que vem dar aproveitamento a uma área do edifício que não o estava a ser. Este contém um conjunto de gabinetes destinados ao trabalho da Yes D People, empresa do grupo que trabalha a parte da valorização pessoal e que implementa o novo processo E Chip.
Este novo processo E Chip vai trabalhar vertentes como a liderança, empreendedorismo, serviço público, agilidade emocional, entre outras, procurando servir novos clientes.
“Um dos objetivos foi ter pessoas em diversas áreas e tentar criar opções para determinados nichos de mercado”, refere Joaquim Sobreiro Duarte.
“Os formadores que vão trabalhar estas áreas connosco são pessoas que, ao longo dos anos, se cruzaram comigo e que desassosseguei”, acrescenta o empresário, formador e coach, que vê o trabalho nesta área da valorização humana como uma forma de ajudar os outros.
“Antes, também alguém viu em mim coisas que não consegui ver. Não tenho forma de pagar isso, a única forma é fazer o mesmo a outras pessoas, por isso é a minha missão”, sustenta o penichense, há várias décadas radicado nas Caldas da Rainha.
Além do Espaço Diamante, todo o Edifício SD recebeu obras de remodelação, de modo a torná-lo mais acolhedor e com melhores condições de trabalho. Foi ainda criado um novo estúdio, que servirá para a gravação de áudios e áudios e vídeos.
Os espaços do Edifício SD não servem apenas a empresa, estão abertos à comunidade.
Quanto ao percurso da empresa nestes 13 anos de atividade, Joaquim Sobreiro Duarte não esconde alguma emoção. “É o sentir desenvolver algo que não havia. Em 2009 eu vim para casa e não queria sair mais. Não queria pagar mais ordenado a ninguém, já chegava. Mas começámos a desenvolver umas coisas, e é gratificante ver como se desenvolveu”, conta.
A Sentidos Dinâmicos nasceu uma empresa familiar com os cinco elementos, na garagem de casa, e rapidamente se expandiu. “Mas isto só é possível quando quem tem uma ideia, tem um conjunto de pessoas que seguem a ideia”, acrescenta o empresário.
Este novo passo vem, sobretudo, “criar sustentabilidade”. “Sabemos que o mercado tem desafios e temos que ter alternativas”, realça.
O Grupo SD emprega diretamente 11 pessoas e tem ainda 30 formadores em serviço externo.